Respostas

2014-07-20T18:52:17-03:00
Nesse novo cenário, um famoso historia­dor costuma afirmar: o documento mais im­portante nesse mundo globalizado não é a carteira de identidade e sim o passaporte. E isso nos dirige para a reflexão sobre os fluxos migratórios internacionais contemporâneos. 

Duas condições para que as imigrações se acelerem: 

1. é mais fácil viajar, pois os meios são mais efi­cientes e os custos mais baratos e; 

2. pode-se fazer experiências temporárias. 

Porém, há restrições político-sociais ao processo mi­gratório. Por isso, o que menos circula no "mundo globalizado" são as pessoas. Mes­mo assim, as migrações cresceram bastante em comparação com o passado: 

a) No início do século XXI, o fechamento das fronteiras fez aumentar o número de clandestinos, o que é difícil de estimar. Por exemplo: seriam uns sete milhões nos EUA; 

b) Para os países de origem, as consequên­cias são por vezes negativas, como por exemplo, no caso da fuga de cérebros (pessoas com grande potencial – por exemplo, sua inteligência – e que acabam usando isso em outro lugar, não no seu país de origem); 

c) As consequências são positivas para gru­pos que permanecem, em razão da remes­sa de recursos: em 2005 foram 225 bilhões de dólares, o que representa mais que a ajuda oficial direta para o desenvolvimen­to de alguns países. Por vezes, um imigrante sustenta, em média, dez pessoas
1 1 1
2014-07-20T18:55:42-03:00
As transformações ocorridas nos últimos anos demonstram que o mundo tornou-se pequeno para as relações humanas. Atualmente a técnica é apresentada como um meio que estabelece a expansão das nações. Todo esse processo de alteração em curtos intervalos de tempo possui grandes e graves consequências que ainda não são possíveis de serem medidas. O sistema capitalista tem se expandido por todos os cantos do planeta e gerando novas formas de relações entre as nações, onde o Estado tem perdido a importância frente a muitas questões financeiras

1 4 1