Respostas

2014-07-20T23:04:56-03:00
Olá...
A revolução Industrial começou na Inglaterra, devido a existência de inúmeros fatores como ter uma rica burguesia, o fato de o país possuir a mais importante zona de livre comércio da Europa.Com o tempo ela se expandiu para outros países como a França os Estados unidos, Japão, Itália, e Alemanha. Alguns mais tardiamente, apenas no séc XIX outros logo no sec XVIII

França

Sendo hoje a quarta maior economia do mundo, a França foi o segundo país a se industrializar. O rápido processo de industrialização teve início em meados do século XIX, depois a burguesia chegar ao poder, como resultado da Revolução Francesa.
A França já contava com várias condições necessárias para a industrialização, mas foi basicamente o fator político que atrasou em relação ao Reino Unido. Logo no início da industrialização, as industrias se localizavam em torno de regiões ricas em carvão, na região da Lorena, de Pás-de-Calais e do Norte. Atualmente a utilização do carvão vem sendo substituída pela energia elétrica, derivados do petróleo, energia hidráulica e energia nuclear. Até porque, as minas de carvão mineral estão quase esgotadas no Norte do  país. A maior concentração industrial fica na Lorena, principalmente as siderúrgicas. 

Alemanha

É importante salientar que embora o processo industrial alemão tenha sido tardio, a Alemanha pré-industrial não se caracterizava pelo subdesenvolvimento. O processo de industrialização alemão apresenta uma grande via de peculiaridades que foram fundamentais para a estrutura apresentada nos dias atuais da indústria alemã. Tais peculiaridades só foram possíveis, e foram também consequências, devido à estrutura política que o que hoje conhecemos como o Estado Alemão apresentava no início do século XIX O processo de industrialização alemão foi rápido. Em fins do século XIX, a Alemanha já havia ultrapassado o Reino Unido e a França, e junto com os Estados Unidos, liderou os avanços para a Segunda Revolução Industrial. Esse crescimento foi muito rápido. Porque com a unificação político-territorial em 1871, a Alemanha se tornou não só um único Estado, como também um único mercado. Ou seja, houve também uma unificação econômica. As possibilidades de se acumular capitais aumentou com a instituição de uma moeda única, com a constituição de um grande mercado interno e a padronização das leis

Itália

A Itália atrasou seu avanço industrial mais do que a Alemanha, visto que é pobre em matéria-prima,  apresentava um mercado limitado e perdeu a corrida colonial. Apesar dos obstáculos, o país conseguiu intensificar os seus processos industriais após a unificação política. Durante o período em que a industria era movida principalmente por carvão, a Itália tinha grandes barreiras. No entanto, com a Segunda Revolução Industrial e a utilização da eletricidade o país pôde aumentar sua industrialização mais rapidamente. O Estado italiano teve uma grande importância ao longo desse processo de industrialização tardia. Mas algumas empresas foram privatizadas, devido ao neoliberalismo ter ganhado espaço.

Japão

O Japão é atualmente a segunda maior economia do planeta. Conseguiu emergir dos destroços deixados pela Segunda Guerra Mundial tornando-se umas das economias mais importantes do planeta. Seu processo de industrialização explica esse vertiginoso crescimento. A industrialização e modernização só irão ocorrer efetivamente em 1868 com o fim do Xogunato e restauração do império com ascensão do imperador Mitsuhito, dando início à Era Meiji. Essa Era foi de fundamental importância para a arrancada industrial do Japão, pois se caracterizou pela implantação de políticas modernizantes como: investimentos na criação de infraestrutura; fábricas; maciços investimentos na educação, voltada para qualificação da mão-de-obra; abertura (tecnologia e produtos estrangeiros);

EUA

Uma combinação de fatores de ordem política, social, econômica, cultural e natural explica a industrialização dos Estados Unidos, concentrada inicialmente no nordeste do país. A hegemonia política e econômica do modelo de sociedade originada das colônias de povoamento, a hegemonia da burguesia nortista após a Guerra de Secessão, leis que favoreceram a entrada de imigrantes, que constituíram uma ampla reserva de mão-de-obra e um amplo mercado consumidor, a enorme disponibilidade de minérios e combustíveis fósseis, o fortalecimento da ética do trabalho entre a população, a facilidade de escoamento da produção pelos Grandes Lagos, ligados com o oceano através de rios, entre outros fatores.