Respostas

2013-08-12T20:16:40-03:00
América Portuguesa foi centralizado pelo Rei D. João III, com a nomeação de umgovernador-geral, que passou a superintender na totalidade das capitanias.
2013-08-12T20:20:39-03:00
Anne vou descrever um pouco da história contida em um livro meu:
O colonizador Luís de Góis escreveu em maio de 1548 uma carta desesperadora para o rei dom João III, e nela dizia: “(...) se com tempo e brevidade Vossa Alteza não socorre a estas capitanias e costa do Brasil, ainda que nós percamos as vidas e fazendas, Vossa Alteza perderá a terra (...) porque não está em mais de serem os franceses senhores dela”.Tais anseios foram atendidos, em janeiro de 1549 o rei Dom João III resolveu interferir nos entraves que ocorriam no início do Brasil Colonial, com a nomeação de um governador-geral e a instituição da capitania da Bahia como sede deste governo centralizado, que serviu para diminuir a ação da pirataria francesa e dos conflitos entre os colonos, como também os embates contra os indígenas.A missão que o primeiro governador-geral deveria cumprir no Brasil fora detalhadamente definido pelos artigos do regimento real assinado em dezembro de 1548, uma espécie de “carta magna” do Estado brasileiro. Ao assumir o governo Tomé de Souza, fidalgo e rico aventureiro da carreira das índias, precisou lidar com problemas coloniais desde os mais insignificantes como as disputas entre comerciantes e lavradores, também trouxe ações punitivas aos índios, incentivou o assentamento de colonos transformando-os em “moradores” e auxiliando-os com gado de Cabo Verde, combatia o comércio ilegal do pau-brasil e defendia as matas brasileiras.O corpo administrativo da colônia estava integrado pelas câmaras que eram compostas por até seis membros, chamados de oficiais da câmara com atribuições específicas. Estas câmaras eram os órgãos locais de administração com funções nos vários setores da vida econômica, social e política da Colônia.