50 PONTOS!

Leia a seguir um trecho do romantismo da inconfidência, obra de Cecília Meireles, e responda as perguntas.

"No Palácio da Cachoeira,
com pena bem aparada,
começa Joaquim Silvério
a redigir sua carta.
De boca já disse tudo
quanto soube e imaginava.

Ai, que o traiçoeiro invejoso
junta às ambições a astúcia.
Vede a pena como enrola
arabescos de volúpia,
entre as palavras sinistras
desta carta de denúncia!

Que letras extravagantes,
com falsos intuitos de arte!
tortos ganchos de malícia,
grandes borrões de vaidade.
Quando a aranha estende a teia
não se encontra asa que escape.

Vede como está contente,
pelos horrores escritos,
esse impostor caloteiro
que em tremendos labirintos
prende os homens indefesos
e beija os pés aos ministros!"

a) Identifique o evento histórico narrado no poema.
b) Copie os adjetivos utilizados para descrever Joaquim Silvério e o ato que esta cometendo.
c) A autora se posiciona contra ou a favor do ato de Joaquim Silvério? Justifique.
d) Interprete o seguinte trecho do poema: "Quando a aranha estende a teia, não se encontra asa que escape".
e) Escreva um pequeno texto sobre a Conjuração Mineira e os principais personagens envolvidos no evento.

2

Respostas

2014-08-21T20:13:10-03:00
A) Época da mineiração e a Conjuração Mineira
b)Ambicioso, invejoso. Prendendo homens inocentes
c)Contra pois ele está sendo falso e "fazendo mal" aos inocentes
d)Ninguém consegue sair de uma "emboscada"
e)Resposta Pessoal

1 3 1
A melhor resposta!
2014-08-21T20:53:52-03:00
A) O evento histórico narrado no poema é a Inconfidência Mineira. Joaquim Silvério foi quem traiu os inconfidentes e contou todo o plano para a Coroa Portuguesa em troca do perdão de suas dívidas.

b) Traiçoeiro, invejoso, impostor, caloteiro. Todos estes adjetivos se referem ao ato de traição que Joaquim Silvério está cometendo.

c) De acordo com a leitura conclui-se que a autora se posiciona contra o ato de Joaquim Silvério. Podemos chegar a esta conclusão quando observamos os adjetivos que ela usa para caracterizá-lo e pela forma com que usa metáforas para criticar sua atitude.

d) Quando a autora utiliza esta frase ela faz alusão à traição do movimento e ao fato de que além de sabotar o movimento, Joaquim Silvério coloca nas mãos da Coroa Portuguesa todos aqueles que o lideravam. E com isso a maioria dos líderes foram presos, havendo ainda a execução de Tiradentes. Ou seja, Joaquim Silvério estendeu a teia e ninguém escapou.

e)  A Inconfidência ou Conjuração Mineira (1789), foi um movimento de caráter elitista que tinha os seguintes objetivos: proclamar uma república em MG, industrializar o estado, criação de uma universidade em Vila Rica, atual Ouro Preto e libertar os escravos nascidos no Brasil a partir da data da Conjuração. Seus líderes, os quais podemos citar Joaquim José da Silva Xavier mais conhecido como Tiradentes, o poeta 
Cláudio Manuel da Costa, o juiz de Direito Tomás Antônio Gonzaga, dentre muitos outros, inspiraram seus ideais em correntes filosóficas da Europa como o Iluminismo e na Revolução Americana. Os motivos que levaram a organização dessa revolta foram o temos da elite mineira em relação a cobrança de uma possível derrama, a excessiva carga tributária e o Alvará de 1785 imposto pela rainha de Portugal, Dona Maria I, que proibia a instalação de 
manufaturas no Brasil. 
 Porém, esse movimento não saiu da fase conspiratória porque houve a traição de Joaquim Silvério dos Reis que entregou todo o plano à Coroa Portuguesa em troca do perdão de suas dívidas. Com isso, seus líderes foram presos e houve, em 21 de Abril de 1792, a execução de Tiradentes que foi enforcada, esquartejado e teve as partes do seu corpo expostas em praça pública para servir de exemplo.  
2 5 2