Respostas

2014-08-28T15:34:41-03:00
Logo após a 1ª Guerra Mundial (1914-18), o mundo continua em ebulição. Na Alemanha, derrotada e humilhada no confronto, a miséria propaga-se, bem como um sentimento de profunda indignação com relação às decisões do Tratado de Versalhes, o qual considerou o país como o único culpado pela Guerra, obrigando-o a pagar pesadas indenizações e entregar territórios às potências vencedoras. 

A França, mais prejudicada pela primeira guerra, é categórica em querer que a Alemanha cumpra à risca o Tratado de Versalhes e pague as dívidas de guerra. A Grã-Bretanha é mais suave em relação à efetivação do Tratado, pois percebe que a França quer se aproveitar da situação para adquirir a hegemonia continental, e decide ajudar a Alemanha a levantar-se. A Itália, embora vencedora da I Guerra, amarga também pesada crise social e econômica. 

A Alemanha não quer pagar à França, e esta invade o Ruhr (vale do rio Ruhr) onde estão as minas de carvão e ferro, suportes da indústria da época, sendo desaprovada pela Grã-Bretanha e pelos Estados Unidos. Na economia interna alemã vemos uma grande inflação: o marco extremamente desvalorizado, com uma emissão de moeda desgovernada. Socialmente, surgem subversões: os ex-combatentes, insatisfeitos por terem lutado, perdido e, ainda, estarem pagando a dívida, têm uma tendência à rigidez militar, luta armada, ou seja, à ditadura. 

Surge também uma classe de enriquecidos, que se aproveitou da guerra, e de empobrecidos, que emprestou dinheiro ao Estado e não recebeu de volta. A crise do Ruhr arruína os poupadores. Existe um sistema democrático (a denominada República de Weimar), mas uma grande pobreza, campo fértil para o totalitarismo. Com a guerra, também há necessidade de concentrar esforços, mobilizar homens e recursos. 

Essas tarefas ficam a cargo do Estado, que se fortalece. Aqui aumenta o papel do Executivo, contrariando as leis liberais de não intervenção do Estado. Nesse meio tempo, também está se consolidando a Revolução Russa de 1917 (cinco anos depois seria criada a União Soviética), comunista e, portanto, um perigo visível para capitalismo europeu e mundial. Aumenta, assim, a ajuda econômica para a reconstrução da Alemanha: lhe é permitida a organização de um exército nacional. A Alemanha torna-se um obstáculo geográfico ao avanço comunista. 

O espírito humano, após uma guerra, também muda. Percebe-se a perenidade da vida. No tocante à religião, a provação despertou com freqüência o sentimento religioso, da mesma forma que, igualmente, um abandono da fé, por terem as Igrejas, em todos os países, envolvido-se no esforço da guerra.
espero ter ajudado gata bjjs 
1 5 1
VALEU POR PERGUNTAR ISSO MENINA DO OITAVO NA RECRIART!!!!!! TAVA PRECISANDO XAU
2014-08-28T15:34:51-03:00
o movimento é o Neonazismo
1 5 1