(UNESP/CG) Leia o texto a seguir:
Copérnico, insigne matemático do próximo século, inventou um novo sistema em que demonstrou ou quis demonstrar (posto que erradamente) que não era o sol que se movia e rodeava o mundo, senão que esta mesma Terra em que vivemos, sem nós o sentirmos, é a que se move e anda sempre à roda. De sorte que, quando a Terra dá meia-volta, então descobre o sol, e dizemos que nasce, e quando acaba de dar a outra meia-volta, então lhe desaparece o sol, e dizemos que se põe. E a maravilha deste novo invento é que na suposição dele corre todo o governo do universo e as proporções dos astros e medidas do tempo, com a mesma pontualidade e certeza com que até agora se tinham observado e estabelecido na suposição contrária. O mesmo passa, sem erro e com verdade, nesta passagem nossa e do mundo. Escolhei das duas opiniões qual quiserdes. Ou seja o sol o que se move, ou nós os que nos movemos; ou o sol se ponha para nós, ou nós para ele, os efeitos são os mesmos. Ou no dia do Juízo o ocaso seja do mundo, ou no dia da morte seja meu; ou o mundo então acabe para todos ou eu agora acabe para o mundo, tudo vem a ser o mesmo, porque tudo acaba.
(Antônio Vieira)

A palavra insigne, em “insigne matemático”, pode ser substituída, sem alteração de sentido por todas as seguintes opções, exceto:

2

Respostas

2014-08-29T14:50:40-03:00
A resposta correta é:   Influente.
1 1 1
2014-08-30T14:42:04-03:00
Define-se como substantivo abstrato aquele cuja existência depende de outro ser, como, por exemplo, o destacado em: