Respostas

2014-09-01T20:16:09-03:00
Em águas tropicais, os cavalos-marinhos reproduzem durante todo o ano. Em cada gestação, o macho desenvolve uma prole de 500 indivíduos, em média. Porém, a taxa de sobrevivência natural, extremamente baixa, situa-se em torno de 3%. Devido ao pequeno tamanho no nascimento, os cavalos marinhos são presas fáceis para todos os animais carnívoros que habitam os manguezais. Os juvenis e adultos sofrem predação por parte dos caranguejos, outros peixes e tartarugas-marinhas. É interessante observar que existe uma importante e frágil teia alimentar nos mares. Se as tartarugas marinhas do Projeto TAMAR predam os cavalos-marinhos do Projeto HIPPOCAMPUS, preservando os cavalos-marinhos está-se preservando também as tartarugas-marinhas. 
A pesca para o comércio interno ou exportação, associada à degradação ambiental, tem colocado os cavalos-marinhos sob ameaça de extinção. São comercializados vivos, como peixes ornamentais, ou mortos e secos, como matéria prima para a confecção de fármacos industrializados ou “remédios caseiros”. A Tradicional Medicina Chinesa acredita que os remédios a base de cavalos-marinhos curam impotência sexual, asma, problemas de coração, pressão, rins, entre outros. Evidentemente, sem a menor comprovação científica. 
A degradação dos ambientes de mangues e estuários em geral, tem comprometido bastante as populações de cavalos marinhos, que naturalmente, já ocorrem em baixa densidade. Os cavalos-marinhos são peixes relativamente frágeis e não suportam fortes variações químico-físicas no ambiente. São, assim, ótimos indicadores de qualidade ambiental. A presença ou a ausência dos mesmos indica claramente se o ambiente mantém ou não uma boa qualidade ambiental. 

Querida espero ter te ajudado!!!! Boa sorte e muito sucesso bjs..
A melhor resposta!
2014-09-01T20:18:16-03:00
Olá! Em águas tropicais, ele se reproduzem o ano inteiro. O macho desenvolve uma prole de 500 (!) indivíduos. Porém... a taxa de natalidade é muito pequena! Apenas de 3 %
1 5 1