Respostas

2013-08-22T21:53:14-03:00

Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), mostrou uma pequena encolhida no setor industrial da Alemanha em março, afetado pela queda nas novas encomendas. Essa queda acabou gerando  dúvidas sobre a força de uma recuperação no primeiro trimestre de 2013. O PMI do Markit para o setor industrial da Alemanha caiu para 49,0 em março, ante 50,3 em fevereiro, quando registrou expansão para primeira vez em um ano. O pior é que ele que responde por cerca de um quinto da economia alemã. Embora o resultado represente pequena melhora frente à leitura inicial de 48,9, o dado final foi o mais fraco em três meses e ficou abaixo da marca de 50 que separa crescimento de contração.
Ainda segundo o o Exame.com, o motivo principal do declínio no mês de março foi a baixa de encomendas de pedidos advindas das indústrias do exterior, uma vez que o aumento foi grande em fevereiro. Participantes da pesquisa afirmaram que a demanda foi fraca dos países do sul europeu, onde muitos Estados estão em recessão e enfrentam duras medidas de austeridade. Mas algumas industrias disseram que o apetite entre clientes asiáticos e norte-americanos continuou sólida, limitando a queda de novas encomendas de exportação.
 O economista sênior do Markit Tim Moore afirmou que "os industriais citaram o aumento da incerteza sobre as perspectivas econômicas, especialmente nos mercados de exportação dentro da zona do euro, com a restrição dos gastos dos clientes". Mas não foi só pontos negativos que a pesquisa mostrou, os níveis de emprego no setor cresceram marginalmente pela primeira vez em seis meses devido ao aumento de atraso de trabalho e planos de expansão de longo prazo.  Os preços de insumos caíram pelo quarto mês consecutivo, enquanto os preços de produção subiram pelo segundo mês seguido, reduzindo a pressão sobre as margens operacionais das empresas.