Respostas

2013-09-10T12:22:37-03:00
A Esgrima é um esporte latino e seu nome vem de escrime, originado da palavra germânica "skirmjan". Podemos dizer que a Esgrima é a arte de duelar com as armas brancas; além das armas convencionais, ( o Florete, a Espada e o Sabre ) armas de corte e de ponta. O objetivo da Esgrima atual é preparar o praticante para demonstrações e campeonatos, já que o duelo está proibido em quase todo o mundo. A principal condição para esgrimir corretamente é tocar o adversário sem ser tocado, através de movimentos ordenados.A história da Esgrima é muito rica e seu desenvolvimento está ligado à guerras, ao aperfeiçoamento das armas brancas e ao surgimento da pólvora. Podemos dividi-la em três etapas:- Antiga
- Moderna
- Contemporânea.
 A ESGRIMA ANTIGAO período antigo foi marcado pela Esgrima de impacto que era causado pelo choque de espadas muito pesadas sobre o corpo do oponente, o que o levava ao chão.Naquela época eram utilizadas grandes e resistentes armaduras com um pulôver tecido em fios de ferro e aço que, usado por debaixo, protegia o corpo durante os combates e duelos, contra as flechas e auxiliando nos confrontos contra machado, bastão e lança.No século XI eram realizados Torneios, a mais alta inspiração da cavalaria, a glória dos moços e o ânimo do espírito dos velhos. Neste tempo, o Torneio era considerado um exercício de nobres, onde só os homens, representantes da nobreza poderiam participar. Ele era a festa solene onde os cavaleiros mostravam sua agilidade e vigor nos jogos e combates corteses com armas brancas. Eram divertimento em que os cavaleiros podiam dar provas de bravura mantendo, mesmo em tempos de paz, a evolução das artes de combates, entre elas, a Esgrima.Os juizes, nomeados "Marechais de Campo" eram auxiliados pelos Conselheiros, que tinham seus lugares marcados no campo de batalha, para manter as leis da cavalaria e dar conselho e socorro aos que precisassem. As regras da Esgrima atual são as que mais se aproximam das regras dos duelos, que aprimoraram a arte de lutar e matar seu adversário, mesmo no tempo das armaduras. O pulôver tecido em malha de fios de aço entrelaçados, usado por baixo da armadura, dificultava que flechas e espadas pudessem perfurar o combatente, devido à indumentária o cavaleiro tornava-se extremamente pesado. A espada era usada para derrubar o oponente, que uma vez caído, dificilmente levantava-se, ficando à mercê do seu adversário que para esta hora, normalmente guardava técnicas apuradas para uma morte lenta e com muito sofrimento. Para tentar evitar este problema os soldados romanos não se separavam de suas armas e couraça, este hábito era tamanho, que fazia com que eles nem percebessem mais o peso da indumentária, tornado a armadura parte quase como uma peça integrante ao corpo. A ESGRIMA MODERNASegundo o documento "A História da Esgrima", EsEFEx, 1989, "Um manuscrito datado de 1410 descreve a Esgrima como esporte na Alemanha, sendo assim, devendo ter aparecido 50 ou 60 anos antes, anulando a concepção de que teria sido criada na Itália no século XV. O guia "Max Bruder", de Lowenberg, publicado em Frankfurt, 1383, descreve uma organização da Esgrima bem desenvolvida para a época.Com a descoberta da pólvora e o desenvolvimento das armas de fogo ( Canhões, Arcabuzes e Pistolas ) a vantagem das armaduras foi desaparecendo e só os "Grandes Senhores" continuavam usando-a, muito mais por tradição que por necessidade. Contudo o uso de couraça, para o tronco, e do capacete continuaram.A espada usada no início da pratica da Esgrima alemã feita em ligas de bronze e ferro e, geralmente, de dois gumes, cortando quando caía e subia, era pesada e grosseira além disto não tinha proteção para as mãos, o "Copo", que tinha esta finalidade só foi inventado pelo Capitão do exército espanhol Gonçalo de Córdoba, falecido em 1515. Sua espada está em exposição no museu de Madri.Os italianos aperfeiçoaram o Florete, arma fina e longa, logo aceita pelos alemães que abandonaram suas incomodas lâminas. Na França, usava-se uma espada curta que, muitas vezes, confundia-se com uma Adaga ou punhal pequeno. As armas na Inglaterra eram longas, largas e pesadas. Já na Espanha, os espadachins, ora usavam o florete italiano, ora a espada curta francesa e ainda as longas e pesadas inglesas.