Respostas

2013-09-17T13:11:00-03:00
Durante seu governo, Vargas empreendeu ações que visavam modificar sensivelmente a situação dos trabalhadores daquela época. Por meio da Constituição de 1934, a fixação da jornada de trabalho, a invenção do salário mínimo e outras benesses transformaram positivamente a condição do trabalhador. Por outro lado, Vargas acreditava que o incentivo de conteúdos patrióticos seria de grande importância para que os estudantes observassem o Estado como um protetor de seus interesses. Além disso, houve a preocupação em se qualificar a educação mediante a busca de mão de obra qualificada pelo setor industrial.
2013-09-17T13:15:32-03:00
É chamada de Era Vargas, o período entre 1930/1945, cujo governo estava nas mãos do presidente Getúlio Vargas, quando este após perder a eleição foi alçado ao poder através da Revolução de 1930, com o apoio dos tenentes, oligarquias dissidentes e outros grupos no país.
No primeiro momento estabeleceu-se o Governo Provisório (1930-1934), no qual uma série de medidas ajudaram a consolidar o poder de Vargas, como nomeação de Interventores e Fechamento das Câmaras, Assembleias e Congresso Nacional. Ainda neste período, Vargas, teve que enfrentar da Revolução Constitucionalista de 1932, um movimento iniciado em São Paulo, que clamava pela reconstitucionalização do país, mas que tinha como pano de fundo também as insatisfações de São Paulo pela perda do controle do poder político do país.
O final deste primeiro momento foi marcado pela aprovação da Constituição de 1934, 2ª da República e que trouxe uma série de medidas importantes para o país, como o voto feminino e o estabelecimento de algumas leis trabalhistas.
Na economia, ocorreu a queima de milhões de sacas de café e, uma diversificação das atividades econômicas foi incentivada, com o intuito de retirar o Brasil da econômica que vivia e era derivada da Crise de 1929.