Respostas

2012-12-07T09:44:42-02:00
Como usar o gerúndio?

O emprego do gerúndio é considerado tão problemático que alguns escritores fazem esforços para nunca empregá-lo. Podem-se observar, no entanto, alguns princípios norteadores do uso dessa forma nominal.

O gerúndio constitui uma oração subordinada de caráter adverbial e, de certo modo, também possui uma função adjetiva. Para ter um emprego claro, o gerúndio deve estar o mais perto possível do sujeito ao qual se refere. Assim, Vi teu primo nadando não é o mesmo que Nadando, vi teu primo.

O bom emprego do gerúndio traz significados distintos.

Gerúndio modal: Chegou cantando.

Gerúndio temporal: Indica contemporaneidade entre a ação expressa pelo verbo principal e o gerúndio: Vi João passeando.

Gerúndio durativo: Ficou escrevendo sua redação.

Gerúndio cuja ação é imediatamente anterior à do verbo principal: Levantando o peso, deixou-o cair sobre o pé.

Gerúndio condicional: Tendo sido publicada a lei, obedeça-se!

Gerúndio causal: Conhecendo sua maneira de agir, não acreditei no que me disseram.

Gerúndio concessivo: Nevando muito, não iria à festa.

Gerúndio explicativo: Vendo que o leme não funcionava, o comandante chamou o mecânico.

Alguns empregos do gerúndio devem ser evitados.

Quando as ações expressas pelos dois verbos: gerúndio e verbo principal não puderem ser simultâneas: Chegou sentando-se. ou: Machado de Assis nasceu no Aio, estudando com um amigo padre na infância.

Quando o gerúndio expressa qualidades e não comporta a idéia de contemporaneidade: Vi um jardim florescendo.

Quando a ação expressa pelo gerúndio é posterior à do verbo principal: O assaltante fugiu, sendo detido duas horas depois. Seria melhor dizer: O assaltante fugiu e foi detido duas horas depois.

Quando o gerúndio, copiando construção francesa (galicismo), passa a ter valor puramente de adjetivo: Viu uma caixa contendo... A construção mais adequada seria: Viu uma caixa que continha...

Como regra geral, pode-se dizer que o gerúndio está bem-empregado quando:

- há predominância do caráter verbal ou adverbial;

- caráter durativo da ação está claro;

- a ação expressa é coexistente ou imediatamente anterior à ação principal.

O uso do gerúndio será tão mais impróprio quanto mais se aproxime da função adjetiva, ou da expressão de qualidades ou estados, ou quanto maior a distância entre o tempo da ação expressa por ele e o tempo da ação do verbo principal.

 

Algumas palavrasa

Centenas, escolha a melhor:

abanando, abominando, adjudicando, admirando, adotando, affrettando, agronomando, alfabetizando, alimentando, alistando, analisando, aquando, armando, bacharelando, bando, baptizando, batizando, brando, candando, cando, citando, comando, confessando, considerando, contrabando, criptando, culpando, depredando, desando, desapropriando, desmando, desquitando, detestando, diplomando, doutorando, economando, educando, engenheirando, examinando, execrando, expulsando, extraditando, farmacolando, formando, formidando, glissando, graduando, guando, habilitando, imolando, infando, iniciando, integrando, interrogando, invejando, leccionando, lecionando, liberando, licenciando, ligando, liquidando, liqüidando, loando, luando, magistrando, mando, matriculando, medicando, memorando, mestrando, milando, miserando, multiplicando, naturalizando, nefando, normando, observando, odontolando, operando, ordinando, orientando, pando, professorando, psicanalisando, quando, quejando, quibando, radicando, rallentando, reeducando, regenerando, repando, ritardando, romando, scherzando, secularizando, sforzando, smorzando, tando, telecomando, teleducando, titulando, treinando, tributando, tutelando, venerando, vestibulando, vitando (...)