Respostas

2013-10-16T18:11:52-03:00
Olá.

Veja bem: A pobreza é o maior mal (problema) que envolve um país e isto é decorrência direta da situação econômica vigente, ou acumulada ao longo da história de estagnação, de desemprego, de falta de investimentos na economia e, sobretudo, de descontrole das autoridades em fazer um país crescer de maneira harmoniosa e equilibrada. A angústia da pobreza aparece nos momentos de mendicância; com a formação incessante de favelas, onde diuturnamente se vê filhos chorando por comida e não existe nada para comer. Irmãos querendo trabalhar e não há emprego e nem tão pouco, onde se ocupar, para conseguir sanar a sua fome de curto prazo. É essa penúria e muito mais, que circundam a vida de quem não tem trabalho, nem criatividade para poder procurar um meio para conseguir alimentos e um pouquinho de recursos, para sanar sua fome e alguns financiamentos para tentar outras coisas que, os seus braços não conseguem produzir.
Logo, u
ma resposta a essa pergunta é difícil de se ter um resultado, ao considerar que viver com um quarto de salário mínimo seria impossível, se no Brasil não houvesse aquele jeitinho de saída das coisas difíceis que se passa no dia-a-dia. Realmente é um milagre que somente no país do carnaval, dos forrós, do futebol e de grandes festividades, é que se conseguem soluções para os inusitados; tipos de vida com salário variando entre um quarto a meio salário mínimo, e com uma família composta por seis a oito dependentes. O mais preocupante nesta história toda, é que, além das aberrações de não se ter condições de sobreviver por ganhar miseravelmente pouco, o processo inflacionário torna a coisa bem pior, onde o pobre assalariado é conduzido ao desespero da instabilidade econômica, é claro que não se sabe cientificamente como isto acontece; mas, sente-se que as coisas vão cada vez mais piorar, por ver que os preços sobem indiscriminadamente.
A variável mais forte que causa a pobreza de um país é a situação econômica e, em especial, no caso brasileiro, onde se verifica que até certo ponto, o país tem crescido, e se tem acompanhado quase o mesmo nível de pobreza nacional.
É inesgotável a fonte de explicação do nível de pobreza brasileira e até mesmo, a observação de sua existência; pois, são visíveis as características de um estado de pobreza crônico, em um determinado país. 
Mas, quais são as causas fundamentais da pobreza no Brasil? Sem muita investigação científica, verifica-se que as fontes principais da pobreza nacional estão principalmente na má distribuição de renda, tendo em vista que o afunilamento na posse da renda nacional é visível e cada vez mais o governo procura meios para que esta situação se agrave profundamente, deixando o país, não num estado de pobreza absoluta, mas numa situação de miséria irreversível.
Com a má distribuição de renda e, ainda mais, a péssima redistribuição dos recursos nacionais, ao invés das coisas tomarem os rumos prometidos pelo Excelentíssimo Senhor Presidente da República, o que aconteceu, na realidade, foi um maior volume no nível de desemprego, um descrédito dos investidores à economia, uma inflação galopante e, sobretudo, uma banca rota no processo educacional brasileiro. Com isto, já se generaliza o estado de pobreza que o Brasil tem passado desde 1964, porque foi este período que marcou a página negra da história nacional.
 Em síntese, dizem que o Brasil é um país rico, com muito ouro, diamante e recursos minerais e vegetais que em outras nações não existem. Mas, como se pode ser uma nação rica, com seus filhos paupérrimos? Pois, estes representam a maioria da população deste País. A renda nacional, que por ventura tenha crescido, serviu unicamente para incrementar as contas bancárias de banqueiros domésticos e externos e implementar as atividades de multinacionais que só fazem explorar os consumidores do país, como porta-vozes do capital monopolista internacional e os nativos povos trabalhadores, mão-de-obra desqualificada, só com um assalariamento, cada vez mais aviltante. O Brasil é um país pobre, não vale apenas querer aparecer no cenário internacional como uma potência mundial, se a economia interna não caminha bem, nem tão pouco há perspectiva de um desenvolvimento que leve a nação a ter, um bem-estar condigno com o esforço de seus filhos que tanto lutam para crescerem bem.

Sem mais.
1 1 1