Respostas

2013-04-04T13:30:35-03:00

 Gnosiologia e ontologia. No primeiro plano da ;metafísica, - natureza do ser visto em si mesmo, - se encontra o que modernamente se passou a denominar gnosiologia e ontologia, cabendo à gnosiologia justificar o ser (metafísica defensiva) e à ontologia esclarecer completivamente tudo o mais sobre o ser em si mesmo (metafísica ostensiva).

A gnosiologia como que vê o ser subjetivamente (enquanto se mostra ao ser cognoscente).

A ontologia vê o ser absolutamente.

Sem usar esta sequência de termos, os quais são modernos, Aristóteles tratou, tanto da gnosiologia, como da ontologia.

 

A mencionada subdivisão da questão sobre as causas intrínsecas do ser, em gnosiologia e ontologia, ganhou modernamente notável destaque, e suas soluções decidem sobre os mais graves problemas da filosofia.

As referidas duas redivisões surgiram por causa do crescente desdobramento das pesquisas a respeito, sobretudo da importância que se deu às aporias sobre a certeza. Alguns tem dado uma tal importância à gnosiologia, que até se pode falar em um gnosiologismo da filosofia dos mesmos.

Não obstante alguns haverem reduzido a filosofia praticamente a uma gnosiologia, chegando mesmo a agredir a metafísica em nome da gnosiologia, esta contudo não deixa de ser uma metafísica, ainda que limitada ao seu ponto de partida.

2 3 2