Respostas

A melhor resposta!
2013-10-20T22:31:05-02:00
enriquecimento e a falência de Irineu Evangelista de Sousa(1813–1889), o empreendedor gaúcho mais conhecido como barão de Mauá, considerado o primeiro grande empresário brasileiro, responsável por uma série de iniciativas modernizadoras para economia nacional, ao longo do século XlX. Mauá, um vanguardista em sua época, arrojado em sua luta pela industrialização do Brasil, tanto era recebido com tapete vermelho, como chutado pela porta dos fundos por D. Pedro II.
o Barão e posteriormente, Visconde de Mauá, símbolo maior do emergente empresariado brasileiro, que atuou nos mais diversos setores da economia urbana. Seus empreendimentos iniciam-se em 1846, com a aquisição de um estabelecimento industrial na Ponta de Areia (Rio de Janeiro), onde foram desenvolvidas várias atividades, como fundição de ferro e bronze e construção naval.Na área dos serviços Mauá foi responsável pela produção de navios a vapor, estradas de ferro, comunicações telegráficas e bancos. Essas iniciativas modernizadoras encontravam sua instabilidade na manutenção da estrutura colonial agro-exportadora e escravista e na concorrência com empreendimentos estrangeiros, principalmente britânicos. Essa concorrência feroz, não mediu esforços e em 1857 um incêndio nitidamente provocado destruiu a Ponta de Areia. Seus empreendimentos vanguardistas representavam uma ameaça para os setores mais conservadores do governo e para o próprio imperador, que não lhe deu o devido apoio. Sua postura liberal em defesa da abolição da escravatura e sua atitude contrária à Guerra do Paraguai, acabam o isolando ainda mais, resultando na falência ou venda por preços reduzidos de suas empresas.Com ideais liberais, e forte defensores do abolicionismo, foi contrário a Guerra do Paraguai e também tornou-se deputado pela Província do Rio Grande do Sul em diversas legislaturas. Suas idéias e o agravamento da instabilidade política da região acabou tornando o Barão de Mauá, mártir dos conservadores. Toda essa revolta, acabou falindo o Banco Mauá, ele acabou sendo obrigado a vender a maior parte das suas empresas e alguns de seus bens pessoais para saldar as suas dívidas.Mauá era um homem batalhador que queria revolucionar o Brasil com indústria, não conseguiu devido à elite brasileira que não aceitou que o mesmo industrializasse o Brasil. Só que a interesse realmente era modernizar o Brasil.Com a promulgação da lei Eusébio de Queiros, os investimentos empregados em escravos passaram a ser destinados a empresa, gerando muitas empresas industriais, aproximadamente uns quatorze bancos, além da criação de companhias de seguros e transportes coletivos, fazendo assim, de Irineu Evangelista de Souza um homem rico, acumulando uma enorme fortuna, a qual passou a influenciar nas agências bancárias do período.
1 5 1