Respostas

2013-11-04T17:33:06-02:00
No final do Século XIX e inicio do Século XX, surgia uma estrutura de Estado que objetivava atender às necessidades do período, estrutura esta denominada de “Estado de Bem Estar Social” que consistia numa política social na qual o Estado era o responsável para atender as demandas da população, regulando serviços, bem como fornecendo à sociedade esses mesmos serviços, como forma de garantir melhor qualidade de vida.Por outro lado, a partir de 1950, nos Estados Unidos da América e, por volta de 1980, no Reino Unido da Grã Bretanha, surgia também, outra teoria de organização de Estado, que se denominava de “Estado Neoliberal”, que tinha como pressuposto primordial, que o Estado não deveria fornecer as funções básicas, mas, apenas, regular estas funções, cabendo às empresas privadas a responsabilidade pela realização desses serviços essenciais, de modo a prover a sociedade, dentro da regulação estabelecida pelo Estado.Assim, em face das disposições dos itens anteriores, passamos agora à análise das duas teorias sobre o Estado a que nos referimos, vale dizer, a teoria do “Estado de Bem Estar Social” e a teoria do “Estado Neoliberal”, bem como a inserção destas no Estado brasileiro e os respectivos reflexos, diante do mundo que agora experimenta o fenômeno econômico e social da Globalização. Inicialmente vale registrar que as politicas econômicas intervencionistas foram inauguradas no Governo do Presidente Roosevelt nos EUA (1933-1945), com o New Deal (novo acordo, novo trato), que respaldaram, no início da década de 1930, a intervenção do Estado na Economia com o objetivo de tentar reverter uma depressão e uma crise economica e social que ficou conhecida como a crise de 1929, nos EUA, porém, com reflexos em todo o mundo.