Caminhoneiros formam uma categoria considerada por especialistas vulnerável a condições de trabalho degradantes. Foto: Siga Bem [...] As denúncias de trabalho escravo também atingem os caminhoneiros [...]. Muitos trabalham em torno de 18 horas diárias, pressionados pela exigência de produtividade, já que recebem por carga entregue. Mais que isso, eles geralmente fazem dívidas para comprar seus veículos. O nível de estresse desses profissionais, que trabalham em meio aos perigos do trânsito das rodovias brasileiras, leva constantemente a problemas de saúde, como hipertensão e estafa, agravados por problemas ergométricos por passarem muito tempo sentados, em constante trepidação. Da mesma forma, os trabalhadores marítimos estão entre os mais vulneráveis [...]. A fiscalização em embarcações, principalmente em águas internacionais, praticamente inexiste. Com o isolamento, os navios podem ser transformados em cativeiros, e a situação é agravada pela dificuldade na identificação de responsabilidades legais entre os ­tripulantes.
Avaliando a nota acima, podemos inferir que a situação referente aos caminhoneiros trata-se de:
1-Trabalho escravo urbano e rural.
2-Não configura trabalho escravo.
3-Apenas trabalho escravo rural.
4-Trabalho escravo urbano.Apenas
5-trabalho escravo marítimo

1

Respostas

2013-11-21T14:29:13-02:00
4-Trabalho escravo urbano. Apenas 
5 5 5