Respostas

2013-04-11T14:57:12-03:00

O capitalismo e o socialismo são dois tipos de sistema sócio-econômico bastante diferentes um do outro.

O capitalismo sistema mais antigo caracteriza-se por apresentar uma economia de mercado e uma sociedade de classes. O socialismo nascido com o objetivo de derrubar o capitalismo caracteriza-se por apresentar uma economia planificada e uma sociedade sem classes.

Com teorias opostas, esses dois sistemas econômicos acabou dividindo o mundo em dois, o países capitalistas e os países socialistas.

2 2 2
2013-04-11T15:06:17-03:00

Cabe discutir o conceito de capital (poder) e de capitalismo, para entender um pouco das questões materiais e de mais valia que interferem diretamente no contexto social, econômico e cultural de uma comunidade.

O capitalismo teve origem e desenvolvimento dentro do feudalismo a partir do século IX, juntamente com a economia européia e com a descoberta tecnológica possibilitou uma maior produção e muitos feudos começaram produzir excedentes, de maneira que puderam vender estas sobras ou excessos. A partir das trocas e do aparecimento da moeda, houve um grande desenvolvimento e, quanto maior eram as sobras em dinheiro, igualmente grandes eram as filas dos miseráveis.

As feiras medievais, lugar onde realizavam negócios, algumas se tornaram cidades onde viviam comerciantes e artesãos, que vendiam e faziam muitos produtos apreciados pelos nobres e, assim, foram desenvolvendo cidades e campos e formaram burgos, originando a burguesia, isto até o século XI, após a decadência do feudalismo, fruto de suas próprias contradições.

Após a crise do século XIV (fome, peste, guerras, etc.), começa aí a centralização do poder e criam-se os Estados Modernos, cujo Estado mais parecia com uma verdadeira companhia, e o sistema econômico era o capitalismo, em que a riqueza é sinônima de soberania nacional. Sistema em que para a obtenção de altos lucros se faz necessário baixar os custos e a concorrência é quase nula. Mas para vencer a crise do século XIV, a solução veio através do modelo capitalista-racional, isto é, ultrapassar as fronteiras, daí o capitalismo Mercantilista (capitalismo comercial) e o Estado virou máquina colonizadora.

Com essas dificuldades, nascem as grandes navegações e as grandes descobertas. Mas foi a partir dos meados do século XVIII, com a Revolução Industrial, que o capitalismo atinge o auge, porém, quanto maior é a circulação das riquezas, maior é o lucro e, conseqüentemente, o desnível social que gera conflitos sociais, falta de mão-de-obra especializada, resultando em desemprego e exclusão, presentes no contexto da revolução industrial.

1 1 1