Respostas

2014-02-21T10:14:22-03:00
NtroduçãoA pedagogia do ensino contemporâneo está voltada para as questões de tecnologia. Nada mais natural, portanto, acompanhando o progresso tecnológico do mundo atual, que a escola buscando se readaptar a essa nova realidade, exija dos discentes novas posturas no diálogo com a aprendizagem.
Por outro lado, antecipadamente ciente da realidade moderna, o Ministério da Educação e Cultura, visando a melhor organização do currículo escolar e, imbuído do desejo de proporcionar ajustes contínuos nos processos educacionais, estruturando-o em etapas lógicas, decidiu por elaborar aquilo que se chama “Parâmetro Curricular Nacional”, comumente conhecido como PCN’s.
Seu objetivo é possibilitar a maior aproximação possível de conteúdos a serem apreendidos pelos alunos, favorecendo dessa maneira não apenas uma cultura pedagógica única, no que diz respeito aos conteúdos, mas também organizar sistematicamente as realidades distintas de cada região – e que devem ser preservadas.
Surge nesse contexto a importância maior do PCN; ao passo que aglutina requisitos comuns a todos os alunos de todo o país, indistintamente, ao mesmo tempo reconhecendo as singularidades de cada região, não normatiza um aprendizado fechado e comum a todos, antes, valoriza os regionalismos e não descaracteriza a cultura local.
Observaremos nessa abordagem que será realizada a importância da observação do PCN e, particularmente, no que tange ao ensino d língua estrangeira moderna – nesse caso específico, trataremos da língua inglesa como objeto de aprendizagem.
1.    O PCN e o ensino da língua modernaAinda que já citado acima, vale novamente ressaltar a importância do aprendizado de uma língua estrangeira moderna nos dias de hoje. Além do fator tecnológico acima mencionado, ainda há de se considerar questões de globalização como fator preponderante para que o indivíduo seja fluente em não apenas sua língua materna.
Por essa razão nasce a preocupação da escola em proporcionar ao aluno o aprendizado de uma língua estrangeira moderna. Notadamente podemos dizer que no mundo contemporâneo essa língua é o inglês. Como o fora um dia o português. E antes o latim. Todavia, indicativos tem evidenciado a importância da China no novo cenário econômico mundial, o que, consequentemente, sugere que em um futuro não muito distante seja possível termos não mais o inglês, mas o mandarim como a língua moderna mais relevante e, portanto, de aprendizado imprescindível.
Contudo, cabe aqui uma citação contida no documento objeto desse trabalho. Sabendo da dimensão continental de nosso país e da relevância que o MERCOSUL possui em nossa região, é bem provável que em regiões fronteiriças a essas áreas, seja o espanhol e não o inglês, o idioma moderna ser ministrado. Assim reconhece o PCN quando afirma em relação a escolha do idioma a ser ministrado;
…condições pragmáticas apontam a necessidade de considerar três fatores para orientar a inclusão de uma determinada língua estrangeira no currículo: fatores relativos à história, às comunidades locais e à tradição.
Assim sendo, reforçamos mais uma vez que o PCN não é um documento com o objetivo de normatizar o ensino, mas apenas organizá-lo sistematicamente, pois, como mostrado acima, reconhece com absoluta pertinência fatores que influenciam no aprendizado e que podem ser considerados fora de um contexto estrito.
Nas considerações preliminares do referido documento consta;
Este documento procura ser uma fonte de referência para discussões e tomada de posição sobre ensinar e aprender Língua Estrangeira nas escolas brasileiras. Portanto, não tem um caráter dogmático, pois isso impossibilitaria as adaptações exigidas por condições diversas e inviabilizaria o desenvolvimento de uma prática reflexiva.
Novamente ocorre a preocupação quanto ao cumprimento rígido e obtuso do presente documento. Mais que um disciplinador é o PCN um direcionador, ou seja, aponta caminhos possíveis.
1 4 1
Muito obrigada pela contribuição, vai me ajudar muito. Grande abraço