Leia o trecho abaixo:



“Depois
do que dissemos segue-se naturalmente uma discussão da amizade, visto
que ela é uma virtude ou implica virtude, sendo, além disso, sumamente
necessária à vida. Porque sem amigos ninguém escolheria viver, ainda que
possuísse todos os outros bens. E acredita-se, mesmo, que os ricos e
aqueles que exercem autoridade e poder são os que mais precisam de
amigos; pois de que serve tanta prosperidade sem um ensejo de fazer bem,
se este se faz principalmente e sob a forma mais louvável aos amigos?
Ou como se pode manter e salvaguardar a prosperidade sem amigos? Quanto
maior é ela, mais perigos corre.
Por
outro lado, na pobreza e nos demais infortúnios os homens pensam que os
amigos são o seu único refúgio. A amizade também ajuda os jovens a
afastar-se do erro, e aos mais velhos, atendendo-lhe às necessidades e
suprindo as atividades que declinam por efeito dos anos. Aos que estão
no vigor da idade ela estimula à prática de nobres ações, pois na
companhia de amigos – “dois que andam juntos” – os homens são mais
capazes tanto de agir como de pensar.”
ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco – VIII. In: Os pensadores – Aristóteles. São Paulo: Editora Abril, 1973.

Em relação ao texto, é correto afirmar:

a. A amizade não é importante para aqueles que possuem bens.

b. A companhia de amigos não ajuda o homem a pensar ou a agir.
c. É mais fácil manter a prosperidade adquirida sem a presença dos amigos.

d. A amizade é importante tanto para os jovens quanto para os mais velhos.

1

Respostas

2014-03-07T20:33:56-03:00