Respostas

2013-05-15T21:23:13-03:00

As Cruzadas representaram um grande capítulo da história da Igreja Católica durante a Baixa Idade Média. A reunificação do mundo cristão dividido pelo Cisma do Oriente e a reconquista de Jerusalém figuraram entre os principais motivos que impulsionaram o movimento cruzadista para o fortalecimento do poder católico.

A divisão do mundo cristão em 1054 tornou evidente a diferença religiosa entre os cristãos do Ocidente e do Oriente. Os católicos do Oriente (bizantinos) sofreram influência da cultura helênica e adotaram o grego como idioma. Eles, por exemplo, desprezavam imagens de Cristo ou de santos, fato que acabou os conduzindo a um movimento de destruição desses símbolos conhecido por Iconoclastia.

Os bizantinos fundaram a Igreja Ortodoxa em Jerusalém, a Terra Santa, e dominaram esta região até o século XI, quando um povo organizado pela dinastia turca seljúcida (povos da Ásia Menor) tomou o poder dos bizâncios. Convertidos ao Islamismo, os seljúcidas adotaram posturas radicais, proibindo o acesso dos cristãos a Jerusalém. O processo de expansão islâmica ganhou mais força quando a nova dinastia dos turcos otomanos liderou um processo expansionista na região no século XIII.

8 4 8
2013-05-15T21:24:28-03:00

As Cruzadas representaram um grande capítulo da história da Igreja Católica durante a Baixa Idade Média. A reunificação do mundo cristão dividido pelo Cisma do Oriente e a reconquista de Jerusalém figuraram entre os principais motivos que impulsionaram o movimento cruzadista para o fortalecimento do poder católico.

A divisão do mundo cristão em 1054 tornou evidente a diferença religiosa entre os cristãos do Ocidente e do Oriente.

1 5 1