Respostas

2014-03-16T21:13:00-03:00
A sociedade feudal era governada por um Rei. Como esse Rei geralmente era dono de muitas terras, ele as dividia e dava a posse delas à senhores feudais, que tomavam conta. Esses senhores feudais tinham servos, que não eram escravos porque eram livres, mas que eventualmente precisavam trabalhar e conseguir proteção e moradia. Existia uma relação de suserano e vassalo, onde o senhor feudal era o suserano (quem mandava e dava terras para o vassalo cuidar) e o servo era o vassalo.

Porém, o servo (vassalo do senhor feudal), dependendo da influência, poderia ser também suserano de outros servos (tomando posse de alguma terra cedida por seu próprio senhor feudal).

O feudo era uma grande propriedade de terra pertencente à um senhor feudal, onde  existiam vários mansos. O manso senhorial (terras do senhor, onde os servos trabalhavam, mas tudo o que era plantado e colhido lá, pertencia totalmente ao senhor), o manso servil (terras onde os servos poderiam morar, e deveriam devolver ao senhor como pagamento, metade do que conseguiam colher), e tinham as ''terras comunais'', onde o servos poderiam andar livremente, eram como bosques.
Com um porém, NADA que estivesse em qualquer terra das terras comunais e das terras senhoriais, poderia ser tirado sem autorização do senhor feudal, por exemplo, não podiam matar um coelho e comer, nas terras comunais.

O sistema feudal foi um sistema que ''reinou'' na Idade Média, porém teve sua decadência pois justamente esse sistema de suserano e vassalagem, foi descentralizando o poder do rei
2 2 2
Esqueci de dizer que foi descentralizando o poder do rei porque justamente, cada vassalo que não conseguia tomar contas das terras (que eram vastas), repartiam suas terras cedidas e viravam suseranos. Chegava uma hora, que o próprio rei, não conseguia mandar em todos, pois precisaria de aprovação de váaarios suseranos.