Respostas

2014-03-21T09:02:55-03:00
A Segunda Guerra Sino-Japonesa foi travada de 1937 a 1945 entre a China e o Japão, antes e durante a Segunda Guerra Mundial. Apesar dos conflitos permanentes entre as duas nações existirem desde 1931, chamados de “incidentes”, a guerra em larga escala começou em julho de 1937 e só terminou com a rendição incondicional do Império Japonês aos Aliados em setembro de 1945.O motivo principal dos incidentes seria a intenção de anexação de territórios chineses pelo Império Japonês, que iniciava uma nova fase de colonialismo baseado no militarismo. A China, apesar de seu imenso território e população, passava por um período de franca decadência, iniciada ainda no século XIX, passando pelo fim da monarquia e com uma guerra civil entre o governo republicano capitalista e a frente comunista liderada por Mao Tse-tung. Este cenário foi perfeito para as intenções japonesas de anexação da Manchúria e dapenínsula da Coreia.
Após esta batalha, o Japão invadiu o território chinês, bombardeando e ocupando Xangai, Nanquim e a região sudoeste da China com mais de 350 mil soldados contra uma força superior em número de chineses, dando início a um conflito em larga escala entre os dois países sem que houvesse uma declaração de guerra formal. Os massacres que se seguiram contra a população civil em Nanquim, após a queda da cidade em dezembro de 1937 - mais de 300 mil civis mortos, segundo historiadores chineses e ocidentais e negado pelo Japão - levariam diversos oficiais japoneses à forca por crimes de guerra ao fim da Segunda Guerra Mundial.A invasão japonesa provocou a união entre as diferentes forças e facções políticas da China,nacionalistas e comunistas, apesar das desconfianças mútuas, e foi forjado praticamente à bala, quando Chian Kai-chek foi sequestrado no Incidente de Xi’an e obrigado a assinar um acordo político com os comandantes comunistas. Entretanto, as constantes divergências entre os dois grupos políticos começaram a rachar a aliança ainda em 1938, do que se aproveitaram os japoneses para se instalarem ainda mais em território chinês, conquistando mais terras nonoroeste e na região costeira, além da rica região do vale do Rio Yang-Tsé, na região central do país, o que levou o governo central do Kuomintang a ter que lutar em duas frentes ao mesmo tempo, interna contra os comunistas e contra o inimigo externo japonês.