Respostas

2013-05-20T19:07:09-03:00

Por volta da 18º-20º semana de gestação a mãe começa a sentir os primeiros movimentos do filho na barriga e muitas vezes não consegue reconhecê-los imediatamente.

Ainda que a mãe não o sinta, o feto nada feliz no seu pequeno ambiente, já durante a 7ª semana de gravidez. O ligeiro movimento simplesmente ainda não é percebido por parte da mãe.
Com o passar das semanas a criança torna-se mais presente: começa a dar os primeiros chutos e socos, faz piruetas, nada e espreguiça-se.   Este torna-se um momento importante para fortalecer ainda mais a ligação com a mãe, que sentindo-o dentro de si passa por emoções muito fortes, bem como o futuro papá que, colocando as mãos na barriga da mãe começará a estabelecer o vínculo com o bebé. Os primeiros movimentos são igualmente importantes para o médico que segue a mulher: estes movimentos dão muita informação sobre o bem-estar e a saúde do feto.   É interessante saber que muitos estudos sobre a vida pré-natal chegaram à conclusão que o bebé no útero não é apenas um simples "ser vivo", mas um indivíduo dotado de vida própria. Isto significa que o feto vive no sentido pleno do termo, de um modo que é muito diferente, por exemplo, das plantas. De facto, incorpora tudo à sua volta, sente claramente os batimentos cardíacos da mãe, aprecia a música e outros sons, acima de todos os outros a voz do seu pai, mas é perturbado por ruídos altos ou estridentes. Também, um eventual desassossego pode influenciar o temperamento da criança, mas tal ainda não é detectável pelas percepções que chegam da barriga!
1 3 1
A melhor resposta!
2013-05-20T19:08:36-03:00

A criança virá de fato um bebe, que precisa da ajuda da mãe para tudo, ou seja ela continua totalmente depedente de outro ser, até para se alimentar, limpar, etc...

 

Com o passar dos anos o bebe vai crescendo, até que vira um homem de fato e se torne em tese indepedente. Em tese, pois sabemos que existe muitos marmajos de 20 e tantos anos que vivem ainda na saia da mamãe rsrs

2 5 2