Com a preocupação de manter a ordem social, os esparciatas mantiveram rígido controle sobre as atividades culturais da cidade. O governo estimulou o laconismo (modo breve ou conciso de falar ou de escrever), a xenofobia (medo, aversão ou a profunda antipatia em relação aos estrangeiros) e a xenelasia (na Grécia antiga era o nome da proibição imposta aosestrangeiros de residirem nas cidades).

(Piletti, Nelson / Arruda, José Jobson de A. Toda a História: História Geral e História do Brasil. Ed. Ática – São Paulo, 2006.p, 46).

Sobre a educação da mulher espartana, analise as afirmações.

A) Conduzia a mulher a entender exclusivamente de política e de filosofia, pois isso seria importante na elaboração de boas leis para Esparta e para melhorar a política da cidade.

B) A educação da mulher era baseada em um regime totalitário em que o governo substituía a educação dos pais pela educação voltada para a prática militarista.

C) A mulher espartana, além de treinar no quartel, era vista como um objeto de reprodução que necessitava de um corpo saudável para gerar filhos fortes que se tornariam futuros soldados espartanos.

D) De acordo com os estudiosos, a mulher espartana não podia realizar atividades físicas nos quarteis e eram totalmente submissas ao homem, tendo como única e exclusiva missão, gerar filhos saudáveis e cuidar dos serviços domésticos.

E) Todas as afirmações estão corretas.

1

Respostas

2014-03-25T13:42:15-03:00
A alternativa correta é a  
C) mulher espartana, além de treinar no quartel, era vista como um objeto de reprodução que necessitava de um corpo saudável para gerar filhos fortes que se tornariam futuros soldados espartanos.