Respostas

  • Usuário do Brainly
2014-03-26T15:48:12-03:00








AS DIFERENÇAS ENTRE AS UNIVERSIDADES MEDIEVAIS E AS ATUAIS NO BRASIL, REFERENTE AO
ENSINO DO DIREITO




Trabalho apresentado ao curso de Ciências Sociais e Jurídicas do Centro Universitário FIEO – UNIFIEO, como requisito parcial da avaliação da disciplina Metodologia do Estudo e da Pesquisa da turma 1º MB.









AGRADECIMENTOS

Ao nosso Orientador Professor Ms. Alexandre Marcos de Mattos Pires Ferreira pelo incentivo e presteza no auxílio às atividades e discussões sobre o andamento e normatização dessa monografia de conclusão da disciplina.
Especialmente aos Professores Ms. Antonio Sergio Pacheco Mercier, pelo seu espírito contestador e incentivador de pesquisa e a Professora Dra. Maria Cristina Carmignani pela sua postura empreendedora na tarefa de multiplicar seus conhecimentos e pela sua disciplina nos ensinando a importância do trabalho.
Aos demais idealizadores, coordenador e funcionários da UNIFIEO – Campus Narciso.
Aos colegas de classe pela espontaneidade e alegria na troca de informações e materiais numa rara demonstração de amizade e solidariedade.
As nossas famílias pela paciência em tolerar a nossa ausência.
E finalmente, a Deus pela oportunidade e privilégio que nos foram dados em compartilhar tamanha experiência e, ao freqüentar este curso, perceber e atentar para a relevância de temas que não faziam parte, em profundidade, das nossas vidas.

DEDICATÓRIA

Dedicamos este trabalho às nossas famílias, belas e admiráveis em essência, incentivos que nos impulsionaram na busca de novos desafios.


RESUMO

Através desta monografia procurou-se fazer um comparativo entre as Universidades Medievais e atuais no Brasil, sobretudo com relação ao ensino do Direito.
Buscou-se abordar em que contexto histórico surgiu as Universidades e quais as principais causas de seu aparecimento, enfocando o momento sócio-cultural e político em que foram criadas.
Além de enfatizar os aspectos históricos de cada período, identificou-se a influência da Igreja na formação e no desenvolvimento das Universidades bem como os métodos de estudos utilizados nos dois períodos
E finalmente, no decurso da história da Universidade, procurou-se demonstrar que ela nunca chegou a ser exclusivamente cultural, ou só técnica, ou apenas científica.
SUMÁRIO 1




No Brasil o processo educacional inicia-se com a chegada dos jesuítas. Tinham como objetivo a expansão do catolicismo nas terras recém descobertas através da catequização dos índios. Fundaram vários colégios e mantinham um alto grau no ensino, comparado as melhores universidades fundadas pelos espanhóis na América. Os jesuítas, desde o século XVI, cultivavam o sonho do reconhecimento dos seus colégios em Universidades, fato que foi negado várias vezes pelo papa e pelo império português, pois entendiam que seria um risco formar uma consciência libertária e nacionalista aqui no Brasil. Apenas no século XX, no novo regime, nasce a primeira universidade brasileira.


Nas Universidades Medievais recorreu-se ao Corpus Iuris Civilis, código romano com mais de 400 anos, o que nos mostra um resgate do passado de outra civilização para a resolução do presente, enquanto que no Brasil, mediante a nova tendência científica do séc. XIX e a influência da Universidade de Coimbra buscou-se enveredar por outros caminhos.


1 5 1