Para analisar o trabalho e sua relação com o homem, Alain Supiot passa a desenvolver uma visão diferente daquelas comumente abordadas. Sendo assim, é possível afirmar que ele inicia a sua abordagem através da seguinte perspectiva:

O importante é analisar o homem a partir de seus fundamentos filosóficos e ontológicos, abandonando as demais perspectivas, pois estas estão contaminadas por falsas verdades.

A melhor que compreender o homem é buscando amparo na sociologia e na sua relação com a religião, pois é a Bíblia o instrumento mais antigo que procura estabelecer um conhecimento sobre o homem.

Se propõe a compreender o homem a partir de uma visão antropológica-jurídica por entender que o homem é um ser social que tem no direito o seu referencial para estabelecer a vida em sociedade e nas suas relações consigo mesmo.

Adota uma visão meramente jurídica, pois para ele o homem só existe a partir do momento que se reconhece como pessoa jurídica.

Prefere adotar a perspectiva determinista e que admite ser o homem um animal desprovido de boa-fé, pois suas relações são necessariamente sempre conflituosas.

1

Respostas

A melhor resposta!
2014-04-03T19:52:06-03:00
Resposta: Se propõe a compreender o homem a partir de uma visão antropológica-jurídica por entender que o homem é um ser social que tem no direito o seu referencial para estabelecer a vida em sociedade e nas suas relações consigo mesmo.
1 5 1