Porque as ideias sobre o átomo defendidas pelos filósofos gregos

Porque as ideias sobre o átomo defendidas pelos filósofos gregos Leucipo e Demócrito são consideradas teorias filosóficas e não científicas, como a teoria atômica proposta pelo físico neozelandês Ernest Rutherford?

1

Respostas

2014-04-12T17:14:22-03:00
Primeiro, devemos pensar nas divergências entre o conhecimento científico e o conhecimento filosófico.
O conhecimento científico surge através de métodos produzidos pela investigação científica. Ele nasce do desejo de fornecer explicações sistemáticas que possam ser testadas e criticadas através de formas empíricas. Uma das principais características de uma teoria científica é a comprovação experimental. Ernest Rutherford, considerado o Pai do Núcleo, realizou um experimento científico bombardeando finíssimas lâminas de ouro com partículas alfa emitidas por uma amostra de Polônio que ficava dentro de um bloco de chumbo com um pequeno orifício, pelo qual as partículas passavam. Ele observou que a maioria das partículas atravessavam a lâmina mas algumas sofriam desvios de suas trajetórias. Dessa forma, comprovou experimentalmente a existência de um núcleo atômico pequeno e condensado, onde está praticamente toda a massa do átomo. 
Já o conhecimento filosófico também baseia-se na racionalidade. Ele é sistemático, mas não experimental. Os filósofos atomistas propuseram pela primeira vez que tudo é feito de partículas indivisíveis, rompendo com o pensamento flogístico (que toda matéria era formada pelos 4 elementos: água, terra, ar e fogo). Eles conceberam o átomo como sendo peças de um quebra-cabeça, as quais precisavam se unir de forma perfeita para formar estruturas mais complexas. Entretanto, não comprovaram nada experimentalmente pois não havia tecnologia para isto. Além do mais sabemos que esse pensamento já foi refutado há muito tempo. 

2 3 2