Respostas

2014-04-17T13:41:23-03:00
Relativismo cultural 

Ao contrário da postura etnocêntrica, a postura do relativismo cultural defende que: 

(a) cada cultura tem especificidades próprias, resultantes de fatores sócio-históricos que definem a 
identidade dos seus membros; por isso 

(b) não é admissível a existência de culturas superiores e inferiores; e 

(c) uma cultura não pode ser compreendida de fora, ou seja, não podemos impor nossos conceitos e parâmetros culturais para julgar uma cultura diferente da nossa. 

Na história da antropologia, o relativismo surgiu como reação ao etnocentrismo e ao evolucionismo social (teoria evolucionista). O etnocentrismo evolucionista privilegiava a objetividade na investigação de outras culturas, ignorando atitudes de respeito pela identidade e pela diferença culturais. O relativismo cultural constitui uma contribuição importante para a antropologia e para o processo de aprendizagem multicultural, já que desenvolveu técnicas de investigação das complexidades e da diversidade cultural. 
O relativismo cultural defende a validade e a riqueza de qualquer sistema cultural e nega qualquer valorização moral e ética dos mesmo. Não podemos, dessa formar, comparar culturas, no sentido de conferir maior valor a uma ou outra. São todas equivalentes. 
Em suas manifestações mais extremas, o relativismo chega a comparar o vudu com a ciência ocidental e a legitimar a poligamia, sacrifícios. 
A posição relativista já foi criticada por defensores dos direitos humanos, que consideram certos 
hábitos de determinados povos como um atentado aos direitos básicos do ser humano, tal como a 
extração do clitóris feminino em determinadas tribos africanas.

Espero ter ajudado =)
2 4 2