Respostas

A melhor resposta!
2014-04-24T13:08:34-03:00
Subentende-se que o regime escolhido foi o de comunhão parcial de bens. Logo, percebemos que Rosa adquiriu os bens antes do casamento, onde os bens citados pertencem a ela exclusivamente.

Devido ao adultério e à falta de contribuição de Rui, a corte deve se pronunciar a favor de Rosa ao indeferir a divisão dos bens citados no texto.
1 5 1