Respostas

2014-04-25T17:53:36-03:00
No antigo Egito, os faraós eram verdadeiros deuses, eram considerados encarnações de deuses, portanto tinham total poder sobre tudo, inclusive na economia. Todo o imposto coletado no Egito pertencia ao faraó, e este decidia como aplicar o dinheiro, no que gastar. A maior parte deste dinheiro, era gasto com a família do faraó, em construções de palácios, monumentos, piramides, jóias... O restante era gasto no pagamento dos funcionários, militares, escribas, administradores, sacerdotes e  e na manutenção geral do reino. 
3 4 3
2014-04-25T17:58:26-03:00
O faraó aparece como um monarca todo poderoso que governava de modo absoluto essa ideia vem desde seus primórdios. a verdade é que este termo abrange uma grande variedade de governantes, de índoles e interesses diversos. Em cerca de três mil anos de tradição faraónica, passaram pelo trono do Egipto homens (e algumas mulheres) com aspirações bem diferentes. Desde os misteriosos construtores das piramides , que encontramos toda uma diversidade de indivíduos que, no seu conjunto, governaram uma das mais influentes civilizações da história por um longo tempo.
é mais o menos isso espero ter ajudado um pouco :)