Respostas

A melhor resposta!
2014-04-28T21:55:29-03:00
O MENINO DO PIJAMA LISTRADO é uma adaptação do famoso livro de John Boyne. 
O filme se passa em 1940 e tem inicio com o garoto Bruno retornando a escola com seus amigos correndo pelas ruas. 
Seu pai um oficial nazista de grande reputação está sendo promovido e toda a família terá de sair da Bela casa que residem em Berlim e morar em um lugar afastado no campo. (Em nenhum momento no filme é sitado que se trata de Auschwitz). 
Seu pai encara essa promoção como uma missão, não conta a ninguém de sua família que está indo assumir o cargo de direção de um campo de concentração. 
Assim que chega na casa Bruno da janela do seu quarto vê ao longe uma fazenda e acredita que poderá ir até lá para fazer novos amigos, já que se sente sozinho e sem ninguém para brincar. 
Bruno pergunta se pode visitar os vizinhos, o que é negado. 
O menino desobedece a ordem dada pelos seus pais e sai em direção a fazenda. 
Chegando lá ele encontra Shmuel, um menino que deve ter a mesma idade que ele, sentado próximo a um carrinho de mão, com o olhar triste. 
Surge a possibilidade de um novo amigo, mas Shmuel vive do outro lado da cerca e está sempre com seu pijama listrado. 
As visitas de Bruno passam a ser diarias e a amizade entre os dois meninos começa a crescer, fazendo com que ele comece a questionar os pais e a irmã, querendo saber mais sobre aquele lugar e quem são aquelas pessoas que passam o dia todo de pijama listrado. As respostas são vazias e negativas e ele não acredita. 
Seu pai recebe em sua casa outros oficiais nazistas para assistir a um filme montado sobre os campos de concentração, onde o que é mostrado são crianças felizes, bem alimentadas com suas familias sorridentes. 
Bruno passa a perguntar ao amigo sobre o que ele viu no filme. 
Mas o campo de concentração não tem nada de belo e de alegre como ele viu escondido no filme que seu pai passou para os outros oficiais, ficando Bruno ainda mais sem entender das coisas quando dizem a ele que Shmuel é seu inimigo. 
A essa altura sua mãe já descobriu que a fazenda ao lado se trata de um campo de concentração e que a fumaça preta e o forte odor que vem daquela fazenda se trata do extermínio de judeus. 
Ela começa a ficar angustiada com a situação, vendo a filha abandonar as bonecas e tomar uma postura totalmente diferente da que gostaria. Postura essa adquirida com as aulas particulares e do seu envolvimento com um soldado. 
O que vê é o marido cada vez mais envolvido em algo que ela não gosta, assim, ela quer retornar para Berlim. 
Consegue fazer com que o marido aceite a ideia dela retornar com os filhos para Berlim, mas ficam sem entender quando Bruno diz que não quer voltar, logo ele que não queria deixar seus amigos de escola. 
Bruno vai até o amigo dizer que está indo embora no dia seguinte, vê o amigo triste porque seu pai foi levado para trabalhar com alguns outros homens e não retornou. 
Ele quer ajudar o amigo, mas para ajudar a procurar o amigo terá que passar para o outro lado da cerca. Combinam que no dia seguinte logo cedo ele iria até lá para procurarem juntos pelo pai do amigo, mas para isso Shmuel terá de arrumar um pijama para ele também. 
Bruno troca de roupa e passa para o outro lado da cerca... o desfecho do final é dramático e emocionate... sendo levados no meio de um grupo que vai para camara de gas os meninos acabam morrendo. 
A pureza e a ingenuidade nas atitudes de Bruno enfatizam ainda mais o horror do nazismo, que acabou de uma maneira ou de outra com a vida de muitas pessoas. 
O tema já foi explorado muitas vezes e o que toca dessa vez e com surpresa, é a visão ingenua de uma criança em um mundo cruel dos adultos. 
A amizade de Bruno e Shmuel mostrou o mundo onde os preconceitos de diversidades, sejam eles de qualquer categoria, credo, classe social ou côr, esmagam a esperança e a vontade de se viver em paz. 
O desfecho chocante é de partir o coração, mas mostra a verdade dos fatos da época. 
3 4 3