Texto 01"Em 1992 uma notícia fez tremer a comunidade científica brasileira. Escavações realizadas pela arqueóloga Niède Guidon no sítio Boqueirão da Pedra Furada, no Piauí, revelaram a data mais antiga até então alcançada pela arqueologia nacional: 48.000 anos. Esse mesmo sítio já havia fornecido várias datas, indicando uma sequência de ocupações humanas que se iniciava em 6.000 anos e recuava no tempo, até atingir, nas camadas mais profundas das escavações, acima de 30.000 anos de idade. E chegou a 48.000.Muitas discussões ocorreram e continuam ocorrendo até hoje. Essas datas colocaram em cheque a teoria da chegada do homem nas Américas, que estimava o início da ocupação por volta de 12.000 anos atrás. Este momento correspondeu ao período final da última grande glaciação terrestre, que formou uma ponte de gelo no Estreito de Behring, unindo o extremo nordeste da Ásia ao Alasca. Grupos de caçadores especializados, acompanhando as manadas de mamutes, teriam passado pela "ponte" e, assim, iniciado a ocupação das Américas. Dos planaltos norte-americanos teriam iniciado sua migração rumo ao sul, espalhando-se por todo o continente e alcançando o Brasil por volta de 10.000 anos atrás..."_________________________________________________________________________________________________________Texto 02No início do século XIX um estrangeiro, ao chegar em São Paulo, iria se deparar com um inconveniente: não havia camas disponíveis. Aliás, a vila dispunha de umas 4 ou 5, somente. Comer com garfo e faca, por incrível que pareça, constitui um hábito recente nos lares brasileiros. Os escravos, que não podiam adquirí-las, produziam lâminas cortantes lascando o vidro de garrafas. Comportamentos de uma sociedade nova, que começou a se formar a partir de 1500.

Estes exemplos servem para mostrar que, na atualidade, a Arqueologia rompeu a barreira do tempo e vem se dedicando também ao estudo de nosso passado recente.
Portanto, nada impede que os arqueólogos sejam encontrados pesquisando grandes centros, escavando o interior de edifícios, fábricas, fortes, palácios e quintais ou, ainda, que viajem rumo aos vilarejos do interior para examinar fazendas e moinhos.

A Arqueologia Histórica se volta, portanto, aos vestígios de ocupações humanas do período Pós-Conquista, ou seja, a partir do momento em que Cabral e sua esquadra aportaram no sul da Bahia, em abril de 1500. Preocupa-se em reconstituir os acontecimentos que envolvem os povos formadores da sociedade nacional: índios, europeus e negros.
Com os navios europeus chegaram novos interesses, hábitos e costumes, sendo a América disputada por ingleses, holandeses, franceses, espanhóis e portugueses. Com o passar do tempo, as embarcações trouxeram também povos escravizados do além-mar.
Os efeitos desse processo para as populações indígenas foram desastrosos e são bastante conhecidos. Porém indígenas, europeus e africanos passaram a construir um novo tipo de sociedade e, na grande maioria das vezes, não dispomos de registros escritos sobre suas atividades, crenças e costumes.
Assim, a Arqueologia Histórica permite que se tenha acesso a uma parte significativa da população, reconhecida através dos vestígios materiais que deixou, utilizando os mesmos métodos e técnicas das pesquisas arqueológicas convencionais: levantamentos de campo, sondagens, escavações, coleta de amostras e análises de laboratório.
Dedicando-se ao estudo de ocupações humanas do período histórico, este arqueólogo conta com textos escritos, mapas antigos, pinturas e fotografias que enriquecem a pesquisa. Às vezes, entretanto, as escavações indicam que a realidade era um pouco diferente da que nos foi passada pelos textos e, neste momento, a Arqueologia Histórica permite rever e precisar algumas interpretações do passado.
______________________________________________________________________________(Textos publicados no site da Fundação Itau Cultural - http://www.itaucultural.org.br/arqueologia/)

Questões:
I - O texto 01 debate uma nova visão sobre a tradicional teoria da chegada do homem na América. Identifique a circunstância que provocou essa nova leitura sobre o povoamento da América, a partir das evidenciações de Niede Guidon. II - O texto 02 traz um questão conceitual sobre a Arqueologia Histórica e sua especificidade. Como você justifica a dificuldade da aplicação dessa modalidade da Arqueologia nos estudos do Brasil pré cabralino, voltando-se para o período pós conquista?

1

Respostas

2014-05-02T15:37:33-03:00
Primeira república 1889 a 1929
1 5 1