(ENADE–2005) Leia a seguinte proposta de Paulo Freire (A importância do ato de ler) sobre a função do professor.
A questão
da coerência entre a opção proclamada e a prática é uma das exigências
que educadores críticos se fazem a si mesmos. É que sabem muito bem que
não é o discurso que ajuíza a prática, mas a prática que ajuíza o
discurso. Nem sempre, infelizmente, muitos de nós, educadoras e
educadores que proclamamos uma opção democrática, temos uma prática em
coerência com nosso discurso avançado. Daí que o nosso discurso,
incoerente com a prática, vire puro palavreado.

Considere os trechos
transcritos abaixo, adaptados de Pérez Gómez (“A função e a formação do
professor/a no ensino para a compreensão: diferentes perspectivas”).

1

Respostas

2014-05-04T10:58:20-03:00
Perspectiva de reconstrução social: o professor reflete criticamente sobre a prática cotidiana para compreender tanto as características dos processos de ensino-aprendizagem quanto as do contexto em que o ensino ocorre; a formação doprofessor pressupõe o ensino como uma prática social saturada de opções de caráter ético cujos valores se traduzem  coerentemente em procedimentos que facilitem o desenvolvimento emancipador dos que participam do processo.    (o que evitaria a crítica feita pelo pedagogo )
1 4 1