Respostas

2014-05-14T14:47:56-03:00
Alguns retornaram à África, para sua cidade de nascimento. Ainda hoje existem estabelecimentos na África com nomes em Português, criados por esses ex-escravos. Muitos continuaram com seus antigos proprietários, por não encontrarem situações mais confortáveis, inclusive explorando terras sob a modalidade de meação ou até mesmo por terem recebido um pedaço de terra para seus sustentos. Muitos se organizaram em Quilombos e a grande maioria se dirigiu às cidades, passando a morar em mocambos, nas pontas de ruas, e prestando serviços de biscates. Poucos romperam as barreiras sociais para evoluírem a padrões de vida mais elevados. Uns poucos ficaram com a propriedade de terras cujos donos não deixaram herdeiros ou abandonaram por desinteresse em explorar.