Respostas

2014-05-15T11:37:47-03:00
Em estatística, um histograma , também conhecido como distribuição de frequências ou diagrama das frequências, é uma representação gráfica na qual um conjunto de dados é agrupado em classes uniformes, representado por um retângulo cuja base horizontal são as classes e seu intervalo e a altura vertical representa a frequência com que os valores desta classe estão presente no conjunto de dados1 . É uma das Sete Ferramentas da Qualidade. O histograma é um gráfico composto por retângulos justapostos em que a base de cada um deles corresponde ao intervalo de classe e a sua altura à respectiva freqüência. Quando o número de dados aumenta indefinidamente e o intervalo de classe tende a zero, a distribuição de freqüência passa para uma distribuição de densidade de probabilidades. A construção de histogramas tem caráter preliminar em qualquer estudo e é um importante indicador da distribuição de dados. Podem indicar se uma distribuição aproxima-se de uma função normal, como pode indicar mistura de populações quando se apresentam bimodais.Um histograma pode ser construído, considerando dado como qualquer medida ou resultado experimental, para responder às seguintes questões 2Que tipo de distribuição os dados estão sugerindo ?Como os dados estão localizados ?Os dados são simétricos  ?Existem dados que devem ser desconsiderados por estarem distante dos demais dentro do conjunto ?Como os dados estão dispersos ?Exemplo[editar | editar código-fonte]Coleta de colesterol de um grupo de 18 pacientes, ordenados em 6 classes com intervalo de 5 mg/dLA construção de um Histograma envolve os seguintes passos 1. Ordenar os valores observados em ordem crescente 2. Definir os intervalos e o número de classes 3. Como definir o intervalo e o número de classes para um dado conjunto de dados ? Não existe uma fórmula matemática exata, exceto que κ = número de classes Δi = intervalo Vmax = valor máximo Vmin = valor mínimo n = número de dados κ .Δi ≥ Vmax - Vmin de modo a contemplar todos os dados. Δi muito pequeno pode incluir variações muito pequena de valores ou ruído. Δi muito grande pode eliminar variações importantes dos dados.3 Para n < 200 pode-se aplicar com segurança a fórmula proposta por Sturges 4κ é o menor inteiro tal que : κ > 1 + 3.32 * Log(n) neste exemplo:n=18, e κ = 6 é uma boa escolha.Δi ≥ (Vmax-Vmin)/κ Neste exemplo, Δi ≥ (67-44)/6 , Δi = 5 é uma boa escolha.Software gráfico como o Origin definem automaticamente o número de classes e intervalos. Porém o usuário tem que verificar se a solução proposta atende à necessidade de elucidação das questões propostas pelo histograma.Tipos gráficos de um histograma[editar | editar código-fonte]Frequência absoluta[editar | editar código-fonte]O gráfico de frequência absoluta é o histograma usual, onde no eixo dos y, ordenadas, estão a frequência (absoluta ou relativa) com que uma classe aparece no conjunto de medidas, tal como representado na Figura acima.Frequência relativa[editar | editar código-fonte]Para a construção da frequência relativa e acumulativa, precisamos fazer uma tabela associando a cada classe o número porcentual em que ela aparece no conjunto de dados:  Por exemplo, na classe entre 45 e 50 mg/dL obteve-se quatro amostras dentre as 18 submetidas à análise. Logo a frequência relativa é. frequência relativa = (4/18) * 100 (%) = 22.22% Frequência cumulativa[editar | editar código-fonte]Na frequência cumulativa soma-se, em ordem crescente, o valor de uma frequência relativa de uma classe com todas as classes com valores inferiores, conforme a tabela. Este gráfico é útil para obter informações a respeito de uma faixa de valores. Por exemplo, da tabela observa-se que 61,11% das amostras têm uma valor inferior a 55 mg/dL.O gráfico representa os histogramas da Frequência Relativa e Acumulativa, indicando a frequência absoluta em cada classePolígono de Frequências[editar | editar código-fonte]O Polígono de Frequências nada mais é do que um gráfico onde a frequência absoluta é representada por segmentos de retas.