Respostas

2014-05-21T21:47:20-03:00
Em 17 de dezembro de 1703, Portugal e Inglaterra assinaram um tratado que cristalizaria a dependência de Portugal em relação à Inglaterra, o Tratado de Methuen.
Negociado pelo diplomata John Methuen, o tratado determinava que a Inglaterra poderia vender seus tecidos sem pagar impostos alfandegários em Portugal e o mesmo aconteceria com Portugal ao vender seu vinho para a Inglaterra. Por isso esse tratado também ficou conhecido como o Tratado dos Panos e Vinhos.Segundo o autor Luiz Fernando BeLatto que pesquisou historiadores o tratado considerado como prejudicial ao desenvolvimento da nação (perpetuando inclusive influências negativas até hoje) e outros que, se não o achando benéfico, pelo menos não enxergam no mesmo possíveis implicações na decadência lusitana no século XVIII. Favorecendo o domínio comercial que fornece aos ingleses sobre os portugueses, provocando a destruição do único setor que poderia ser a testa-de-ponte do processo de industrialização português [as manufaturas têxteis] e que, se existisse, poderia evitar o ‘desfasamento tecnológico’ que ainda hoje caracteriza Portugal". Na perspectiva oposta, uma análise "das condições econômicas, tanto nacionais como inglesas, no século XVIII leva-nos a ter de alterar o ponto de vista de sua influência [do tratado] decisiva tanto na decadência da indústria portuguesa como no desenvolvimento da exportação inglesa para Portugal", tese essa defendida principalmente por José Borges de Macedo.
2 5 2