Respostas

2014-05-24T00:27:11-03:00
Uma região/país tem sua economia dividida em três setores: primário, secundário e terciário. De acordo com o modo de produção os produtos e os recursos utilizados, se pode definir o grau de desenvolvimento de uma região/país.
- SETOR PRIMÁRIO => Produção dos recursos naturais. Ex.: agricultura, mineração, pesca, etc;
- SETOR SECUNDÁRIO => Transformação de matérias-primas, obtidas no setor primário, em produtos de consumo (industrializados). Ex.: roupas, automóveis, eletro-eletrônicos, etc;
- SETOR TERCIÁRIO => relacionados aos serviços. Ex.: educação, transporte, saúde, informática, turismo, etc.
A melhor resposta!
2014-05-24T00:33:54-03:00
Dentro das organizações que fazem parte do Terceiro Setor, estão as ONGs (Organizações Não Governamentais), entidades filantrópicas, OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), organizações sem fins lucrativos e outras formas de associações civis sem fins lucrativos.No âmbito jurídico, no Brasil, em estudo intitulado “As Fundações Privadas e Associações sem Fins Lucrativos no Brasil 2002”1 , realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), em parceria com a Associação Brasileira de Organizações não Governamentais (ABONG) e o Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE), foram identificadas mais de 500 mil instituições no Terceiro Setor.Essas entidades, em função da sua natureza jurídica, são compostas de 14 categorias:Serviço Notarial e Registral (Cartório);Organização Social;Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP);Outras Fundações Mantidas com Recursos Privados;Serviço Social Autônomo;Condomínio em Edifícios;Unidade Executora (Programa Dinheiro Direto na Escola);Comissão de Conciliação Prévia;Entidade de Mediação e Arbitragem;Partido Político;Entidade Sindical;Filial, no Brasil, de Fundação ou Associação Estrangeira;Fundação ou Associação Domiciliada no Exterior;Entre Outras Formas de Associação.No mesmo estudo, que tem como um dos objetivos servir de comparativo com outros países, foi aplicada uma metodologia internacional desenvolvida pelas Nações Unidas que tem como base os critérios definidos por Salamon & Anheier, reduzindo-se o número de instituições sem fins lucrativos para 276 mil. Para atender aos critérios internacionais, algumas categorias foram excluídas permanecendo três figuras jurídicas correspondentes no novo Código Civil: associações, fundações e organizações religiosas (que foram recentemente consideradas como uma terceira categoria).
1 5 1