Leia o texto e analise as afirmativas a seguir:

Violência urbana: indiscutível ou indiscutida?
A violência urbana é um fato, ou apenas uma verdade que as pessoas preferem ignorar?
Arma, bala, dinheiro, ameaça, má distribuição de renda, desigualdade, necessidade. Palavras soltas, que juntas formam uma rede complexa de violência e nos fazem refletir sobre criminalidade. Violência urbana: nós não procuramos entender, não procuramos solucionar e não deixamos de criticar. Violência urbana que engloba engravatados e descalços. Violência urbana que não se define.
Não há dúvidas de que a criminalidade é um dos maiores problemas a ser enfrentado pelo nosso país nos últimos anos. Estima-se que 11% das vítimas da violência mundial pertençam ao Brasil, ou seja, 40.000 pessoas por ano morrem aqui em função da intolerância. Não são apenas vidas. Não se pode encarar essa realidade com demasiado descaso.
Questão que deve ser levada em conta é a causa dessa criminalidade, é o que há por trás daquela arma que te ameaça. Proponho-me a pensar que o fator determinante é a desigualdade, que aumenta cada vez mais com a corrupção dos já citados engravatados, com a má distribuição de renda, com o preconceito já embutido na cabeça dos cidadãos, com o desemprego. Muitos passam fome e lutam pela sobrevivência.
O que essa violência causa? Medo, mortos, feridos, mais medo, e raramente prisão. Rompe culturas, atrasa o progresso. Desvia a atenção que poderia ser dada a outras questões fundamentais como a melhoria da educação.
Medidas são tomadas para a erradicação da criminalidade, quando na verdade, não são os fins que devem ser repensados e melhorados, mas sim a base. O que nos resta agora é definir essa base, esse pilar de sustentação e executar os planos que ainda não saíram do papel. Cada cidadão tem parte nisso, seja participando de programas de inclusão do indivíduo à sociedade, seja elegendo séria e corretamente seus representantes. Vivemos na geração da violência, das ameaças, do medo. Vivemos nessa geração na qual tudo o que nos resta é a esperança.
FONTE: QUILES, 2010. Disponível em: <http://www.colegiostockler-blog.com/?p=369>. Acesso em: 14 abr. 2014.

Com base no texto e em seus conhecimentos acerca da temática, analise as afirmativas a seguir:
I. De acordo com a autora, as causas preponderantes da criminalidade são: a desigualdade social, a corrupção, o desemprego, a má distribuição de renda e o preconceito.
II. A violência urbana é um tipo de violência que afeta apenas as camadas sociais mais vulneráveis como desempregados, pobres e os moradores das favelas e, por isso, não é encarada pelos nossos governantes como um problema de calamidade pública.
III. As ações de combate à criminalidade não são efetivas por desconsiderar as causas estruturais da violência.

Está correto o que se afirma em:

1

Respostas

2014-05-24T14:45:09-03:00
Resposta certa
I e III, apenas.