Respostas

2014-05-28T18:29:12-03:00
A morte do herdeiro do trono auto-hungaro
2014-05-28T18:32:45-03:00
Ma cadeia de complexos acontecimentos provocaram a deflagração da 1ª Guerra Mundial. Podemos, todavia, atribuir, sem receio de errar, a principal razão, à intricada rede de alianças de defesa mútuas estabelecida entre os atores do conflito. Vigoravam então as seguintes alianças entre os países que estabeleciam que quando uma entrasse em guerra, arrastaria os demais para o conflito: 

Entente Cordiale, entre a França e a Grã-Bretanha; 
A Tríplice Entente formou-se com a aliança da Rússia à França e Grã-Bretanha; 
Tríplice Aliança, entre os impérios alemão e austro-húngaro e o reino da Itália; 
Rússia e Sérvia; 
Grã-Bretanha e Bélgica; 
França e Bélgica; 
Japão e Grã-Bretanha. 

Quando o Império Áustro-Húngaro declarou guerra à Sérvia por dar proteção ao extremista Gavrilo Princip, membro de elite do grupo terrorista "Mão Negra" que em 28 de Junho de 1914, na cidade de Sarajevo, assassinou o Príncipe Francisco Ferdinando von Österreich, arquiduque da Áustria-Hungria e presumível herdeiro do trono imperial, e de sua esposa Sofia, Duquesa de Hohenberg, o conflito generalizou-se: A Rússia envolveu-se na defesa da Sérvia. A Alemanha saiu em defessa do Império Austo-Húngaro investindo contra a Rússia. A França, então tomou partido para honrar seu compromisso de defender a Rússia, declarando guerra simultaneamente à Alemanha e ao Império Áustro-Húngaro. A Alemanha atacou a França através da Bélgica atraindo a Grã-Bretanha para o teatro de operações. Não tardou e o Japão e a Itália envolveram-se. Finalmente os Estados Unidos tomariam partido dos aliados contra a Alemanha e Império Austro-Húngaro. 

Ao imperialismo, porém, sistema no qual um país aumenta seus poder e riqueza incorporando territórios alheios pode-se atribuir a razão mais consistente para a motivação de toda a beligerância. Antes da guerra, a África e parte da Ásia, em função da riqueza das suas matérias-primas estavam loteadas e eram intensamente disputadas entre os países europeus. A escalada da disputa por esses territórios determinou confrontos que impulsionaram enormemente os conflitos. 
Em 1914, Alemanha havia incrementado em muito o seu pontencial bélico. A Grã-Bretanha não ficou atrás. Suas Marinhas exibiam um enorme poderio. A Rússia também entrou na corrida armamentista. Tamanho impulso militarista foi um outro fator que fomentou enormemente o envolvimento dos seus detentores na guerra. 
Finalmente não podemos deixar de citar o Nacionalismo como um catalizador maligno do conflito.
1 2 1