A necessidade de participação na logística reversa — ou seja, o caminho de volta das embalagens usadas em seus produtos, viabilizando sua reciclagem — surgiu com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que determina que a responsabilidade pelo processo deve ser compartilhada por toda a sociedade. Os governos têm que oferecer esquemas de coleta seletiva, os cidadãos têm que separar seu lixo e as empresas arcar com os custos da destinação final e do pagamento por serviços ambientais.
A lei obriga fabricantes, distribuidores e comerciantes a “introduzir sistemas de logística reversa para assegurar a restituição dos resíduos sólidos para seu reaproveitamento ou outra destinação ambientalmente adequada”. Para realizar a logística reversa, a infraestrutura necessária inclui caminhões de coleta e usinas de reciclagem.
Além disso, a lei estabelece o envolvimento dos catadores no processo de implementação da logística reversa, visando a sua emancipação econômica e incentivando a criação e o desenvolvimento de cooperativas. A lei cria ainda a meta de acabar com os lixões até agosto de 2014, a partir de quando não será mais possível aterrar produtos como garrafas, celulares e baterias.

Fonte: Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2014. (Adaptado).

A temática tratada evidencia:

I. A participação dos catadores no processo de logística reversa.
II. A obrigatoriedade de comerciantes, fabricantes e distribuidores a implantarem o sistema de logística reversa.
III. A sociedade em geral tem responsabilidade pelo lixo que é produzido.
IV. Pela lei, não há prazo para a extinção dos lixões.

É correto o que se afirma em:

2

Respostas

2014-06-04T12:18:29-03:00
Estão corretas: I - II - III
2 5 2
2014-06-05T00:58:08-03:00
R= a resposta correta é a sequencia I, II e III