Respostas

2014-06-05T14:46:55-03:00
Povo bastante evoluído para sua época, com uma rica mitologia e costumes bastante equivocados. Criaram  jogos Olímpicos e habitavam a Europa oriental.
2014-06-05T15:02:14-03:00
No século XIX e na primeira metade do século XX, a definição bem poderia ter sido racial. Por exemplo, o tamanho e o formato do crânio podiam ter supostamente levado a uma classificação objetiva do tipo racial grego. Isso poderia, então, ter sido relacionado históricamente, de acordo com as teorias de evolução ou migração, às características físicas de outras “raças” mediterrâneas ou europeias. Atualmente esse meio de classificação é desacreditado.

Outra abordagem supostamente objetiva se dá por meio de grupos linguísticos. Uma das mais úteis teorias filológica já formuladas foi a existência de uma língua indo-europeia original, ancestral comum e definitiva de um ampla família dispersa de línguas historicamente comprovadas, inclusive o grego. Mas antes de uma língua ser comprovada por textos escritos ainda existentes, a evidência do seu uso é necessariamente inferida, e num ambiente pré-histórico, sem textos, a única evidência direta e relevante é a fornecida pela arqueologia. A espada pode ser incapaz de mentir, mas não consegue falar. Os dados mudos da arqueologia precisam se expressar e mais uma vez isso envolve inferência e interpretação.