1. "Perguntas de um Operário que Lê Quem construiu Tebas, a das sete portas? Nos livros vem o nome dos reis, Mas foram os reis que transportaram as pedras? Babilônia, tantas vezes destruída, Quem outras tantas a reconstruiu? Em que casas Da Lima Dourada moravam seus obreiros? No dia em que ficou pronta a Muralha da China, para onde foram os seus pedreiros?
A grande Roma Está cheia de arcos de triunfo. Quem os ergueu? Sobre quem triunfaram os Césares? A tão cantada Bizâncio Só tinha palácios Para os seus habitantes? Até a legendária Atlântida, Na noite em que o mar a engoliu Viu afogados gritar por seus escravos. O jovem Alexandre conquistou as Índias Sozinho? César venceu os gauleses. Nem sequer tinha um cozinheiro ao seu serviço? Quando a sua Invencível Armada se afundou Filipe de Espanha Chorou. E ninguém mais? Frederico II ganhou a guerra dos sete anos. Quem mais a ganhou? Em cada página uma vitória... Quem cozinhava nos festins?Em cada década um grande homem... Quem pagava as despesas? Tantas histórias, Quantas perguntas!” (BRECHT, Bertold. Disponível em: <http://www.recantodasletras.com.br/>. Acesso em: 22 abr. 2014)Brecht, no poema acima, questiona a memória construída sobre monumentos e acontecimentos históricos. A visão histórica que o autor critica é:a) A marxista que atribui aos sujeitos coletivos - classes sociais, povo -, o papel central na história e registra os seus feitos.b) A tradicional, também conhecida como positivista, que atribui aos heróis - reis, príncipes, generais -, papel central na história e preserva a memória de suas realizações.c) A Nova História que ampliou o entendimento dos sujeitos históricos considerando que o homem é o sujeito da história e que a história não pode ser apenas relato de datas e fatos isolados.d) A econômica, cujo foco está assentado na estrutura das sociedades que determina, em última instância, o desenvolvimento social.

1

Respostas

2014-06-06T20:06:42-03:00
A marxista que atribui aos sujeitos coletivos o papel central na história
3 3 3