Respostas

2014-06-05T21:28:09-03:00
(...) 
II 
Esse é tempo de divisas, 
tempo de gente cortada. 
De mãos viajando sem braços, 
obscenos gestos avulsos. 

Mudou-se a rua da infância. 
E o vestido vermelho 
vermelho 
cobre a nudez do amor, 
ao relento, no vale. 

Símbolos obscuros se multiplicam. 
Guerra, verdade, flores? 
Dos laboratórios platônicos mobilizados 
vem um sopro que cresta as faces 
e dissipa, na praia, as palavras. 

A escuridão estende-se mas não elimina 
o sucedâneo da estrela nas mãos. 
Certas partes de nós como brilham! São unhas, 
anéis, pérolas, cigarros, lanternas, 
são partes mais íntimas, 
e pulsação, o ofego, 
e o ar da noite é o estritamente necessário 
para continuar, e continuamos. 

(...) 

III 
E continuamos. É tempo de muletas. 
Tempo de mortos faladores 
e velhas paralíticas, nostálgicas de bailado, 
mas ainda é tempo de viver e contar. 
Certas histórias não se perderam. 
Conheço bem esta casa, 
pela direita entra-se, pela esquerda sobe-se, 
a sala grande conduz a quartos terríveis, 
como o do enterro que não foi feito, do corpo esquecido na mesa, 
conduz à copa de frutas ácidas, 
ao claro jardim central, à água 
que goteja e segreda 
o incesto, a bênção, a partida, 
conduz às celas fechadas, que contêm: 
papéis? 
crimes? 
moedas? 

(...) 

IV 
É tempo de meio silêncio, 
de boca gelada e murmúrio, 
palavra indireta, aviso 
na esquina. Tempo de cinco sentidos 
num só. O espião janta conosco. 

É tempo de cortinas pardas, 
de céu neutro, política 
na maçã, no santo, no gozo, 
amor e desamor, cólera 
branda, gim com água tônica, 
olhos pintados, 
dentes de vidro, 
grotesca língua torcida. 
A isso chamamos: balanço. 

No beco, 
apenas um muro, 
sobre ele a polícia. 
No céu da propaganda 
aves anunciam 
a glória. 
No quarto, 
irrisão e três colarinhos sujos. 
(...) 
1 4 1
A melhor resposta!
2014-06-05T21:38:57-03:00
O povo vivia calado
por qualquer coisa era censurado
vivia de cabeça baixa
era agredido,exilado,mal-tratado

A ditadura militar
deixou o povo brasileiro
nas ruas a protestar
para a democracia conquistar.
1 5 1