Produção de texto. Quando o assunto é Dissertação, sempre recebo duas orientações: "defenda sua idéia/opinião/ponto de vista" e "seja imparcial, objetiva e não use a primeira pessoa do singular de jeito nenhum". Só eu vejo contradição aqui? Como eu posso equilibrar essas duas visões no meu texto?

1

Respostas

A melhor resposta!
2013-07-10T11:40:33-03:00
Dissertação é um tipo de composição que você irá expor  suas ideias, conceitos, de forma argumentativa ou expositiva, sobre determinado assunto.

Uma questão importante é que dissertar é debater. Temos a pessoa que escreve a dissertação que é conhecida como 
Enunciador de ideias  mas a ideia dos enunciadores está referida a NÓS (como dito anteriormente é um debate e nao um monologo),  portanto, nao usamos a 1ª pessoa e vamos expressar o nosso ponto de vista em 3ª pessoa.

Precisamos estabelecer nos parágrafos do desenvolvimento as relações de frases curtas, linguagem direta apresenta um texto com estrutura organizada e de ideias logicas.

São três as partes básicas de uma redação: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão.

Introdução de texto dissertativo:  encontramos a delimitação de um tema, através de frases chamadas de argumentos.

 Desenvolvimento 
do texto dissertativo:  trabalharemos as frases ideias, ou argumentos, apresentando sua causa e consequência.

A Conclusão no texto dissertativo: finalização, fechamento das ideias desenvolvidas no texto.
2 5 2
Os verbos devem estar em terceira pessoa, ou seja, referindo-se a: ele, ela, eles, elas.
Nao se usa verbos em 1ª pessoa, é redundância.
Ex: As pessoas precisam de um país que invista no ser humano.
Eu continuo pesquisando e vi uma videoaula em que a professora diz que o problema do EU é a "ilha argumentativa" - o "meu" argumento só vale para o "eu". (continua...)
Existe diferença em "eu acho que o país é muito injusto com o seu povo" e "eu não quero que meus filhos vivam num país em que nós contribuímos solidariamente para o bem-estar de todos, sob a forma de impostos e tributos, e mesmo assim existam pessoas que têm seus direitos básicos negados ao procurarem os serviços públicos".