Respostas

2014-06-12T10:06:53-03:00
Este estudo, a propósito do uso dos mitos como modelos demonstrativos de sistemas teóricos 
psicanalíticos e como geradores de subjetivação, aborda sumariamente o problema da produção de 
verdade na psicanálise. Relata os Mitos de Édipo, Narciso e Eco, nestas perspectivas, e aponta o próprio produto da teorização, nesta área, como mítico, operando como memória encobridora. Aponta os mitos como importantes elementos contidos na cultura e transmissores de subjetivação entre gerações, enfatiza a imersão mítica em que vivemos - experiências vivas e usuais - e o alto custo em sofrimento pela perda da pertença grupal ao se contrapor aos mitos grupais e institucionais.