Respostas

2014-06-13T14:39:13-03:00
René Descartes, em seu método pelo questionamento de toda a verdade que lhe era apresentada e pelo crivo da razão, desconsiderava tudo que a razão não aceitasse e em um de seus estudos ele abordou sobre a Existência de Deus. Para ele, a única coisa considerada realmente verdadeira é o pensamento, visto que o pensamento por si só prova sua existência, originando a famosa frase: "Penso, logo existo", que abrange grande dimensão filosófica. Dessa forma, Descartes começa a analisar a ideia de perfeição, quando pensamos em imperfeição pensamos em uma ausência de algo que torna perfeito, nesse sentido entra a relação de Deus e os homens. Nesse contexto, mostrando que a ideia de perfeição se origina na razão e não nos sentidos abre caminho para a prova da Existência Racional de Deus. Ele analisou que um ser imperfeito não pode ser a causa da criação de um ser perfeito, tendo em vista esse pensamento que o menos não pode ser a causa do mais e que a perfeição não não surge do nada e não pode vir de um ser imperfeito só pode ter sido posta na razão por uma entidade perfeita, Deus, assim, um ser perfeito pode ser a sua própria causa e seria contraditória a existência da perfeição sem que um ser perfeito a tenha criado, assim, comprova a existência de um ser perfeito que colocou a razão em nossa mente e a criou, que é Deus. 
1 5 1