Respostas

2014-06-26T20:26:38-03:00
Encontro consonantal: Duas os mais consoantes podem vir juntas na mesma palavra, mas com certa distinção. Quando, num grupo de duas consoantes, a segunda é "l" ou "r"(chamadas em outros idiomas de consoantes liqüidas), o encontro é mais forte, isto é, o grupo é mais uno: céreBRo, têneBRa, CLave. Em latim, a vogal que antecede tais grupos consonantais é breve na prosa, mas breve ou longa, à vontade do poeta, no verso. 
Já nos outros grupos tal união não se verifica; há mais separação entre consoantes, e na pronúncia errada ou da derivação popular pode aparecer uma vogal: aD(e)Vogado, dificuL(i)Dade, fenômeno chamado anaptixe (ou suarabácti). 
Dígrafo: 
Outras vezes, duas consoantes ocorrem juntas como representantes de um único som; é o caso se dá com o CH, com LH, com NH, e com as geminadas RR e SS, que por isso se chamam dígrafos (gr. di=dois, grafo= grafar). Em última análise, o dígrafo corresponde a uma deficiência do alfabeto, ou seja, à inexistência de uma só letra para indicar o som, o que pode acontecer também com o QU e com o GU
2014-06-26T20:26:52-03:00