Respostas

2014-07-04T16:27:30-03:00
Aqui esta: Mariana tem 16 anos e mora com o pai, um arquiteto perfeccionista e enrolado com prazos e finanças. Sua admiração por ele se mistura a irritação por não receber uma mesada definida e regular: ela tem que lhe pedir dinheiro a toda hora e precisa justificar, negociar, aceitar menos... Ela narra a sua história de vida revelando os acontecimentos em sua casa e na escola, onde duas figuras marcam suas experiências: Débora, a típica consumista que sempre dá um jeito de arrancar mais dinheiro dos pais e Roberto, um garoto por quem ela sente maior antipatia. É ele quem se intromete em uma conversa dela pra discordar da sua opinião: para ele, independência tem mais a ver com a cabeça das pessoas do que com dinheiro.
Da discussão dos dois nasce uma aposta: cada um deve reunir exemplos que comprovem sua teoria. Desafiada a narradora começa a entrevistar os colegas para levantar argumentos capazes de arrasar de vez com o metido do Roberto e até para ajudar suas negociações sobre a mesada. Porém, conversando com a turma e o pai, ela descobre que a vida é mais complexa do que imaginava: dinheiro não significa felicidade e independência; um novo amor e não o dinheiro pode ter feito sua mãe sair de casa e formar outra família e... Aquele garoto antipático pode não ser tão desprezível assim. Quando Roberto volta à escola, dias depois de viver um drama familiar, Mariana se aproxima e assume, enfim, a atração que sente por ele....