Respostas

2014-07-04T23:15:12-03:00
Platão, que foi aluno de Sócrates, dedicou seus estudos a república e defendia que um indivíduo, para ser capaz de governar a cidade, deveria dedicar-se aos estudos até a idade de 50 anos.
Aristóteles fazia referência ao mundo concreto e não ao mundo ideal somo defendido por Platão. Em suas ideias políticas defendia a prudência onde os governantes deveriam agir segundo os interesses do Comum.
Portanto, o período clássico, foi marcado por diferentes ideais de ética e de formas de convívio social influenciados pelos diferentes filósofos ao longo dos anos. E segundo as ideias de Platão, todo indivíduo que não dedicasse 50 ao estudo deveria ser excluído da política, pois não tinha reais condições de administrar o poder, pelo fato de ter somente sensibilidade grosseira e coragem o que não é suficiente para um governante. Para Aristóteles, que segue as ideias de Platão, exclui da política os trabalhadores braçais, que, segundo ele, torna o indivíduo incapaz de ser esclarecido das necessidades político-sociais. Pode se concluir que ambos os filósofos concordavam de que indivíduos que realizam trabalhos que necessitam de força bruta, não são capazes de exercer a política, o que constitui a ética defendia por esses pensadores.