Nos países do Terceiro Mundo, sobretudo da América Latina, a agenda de debates possui os mesmos componentes a Educação como estímulo ao desenvolvimento econômico e social, mas requer que estes tenham pesos relativos diferentes e estratégias apropriadas às suas peculiaridades. Diferentemente da maioria dos países desenvolvidos, os do Terceiro Mundo precisam adequar as estratégias de desenvolvimento a situações conjunturais. Abaixo descrevemos essas situações citadas por Guiomar Namo, exceto A) instabilidade e fragilidade da experiência democrática, em função de longos períodos de governos autoritários, que prejudicam a articulação entre as instituições políticas e os atores sociais; B) crescimento desigual, que faz conviver setores avançados tecnicamente com outros de mão-de-obra intensiva e ainda necessários à integração de grandes contingentes marginalizados da produção e do consumo; C) políticas de ajustes econômicos de longuíssimo prazo que dificultam consensos em torno de objetivos de curto alcance, como são os da educação; D) grandes desigualdades na distribuição de renda, e ineficiência e desigualdade na oferta de serviços educacionais.

0

Respostas